Covid-19: Itália soma 4.147 novos casos e 171 óbitos nas últimas 24 horas

Itália registou 4.147 contágios pelo novo coronavírus e 171 óbitos por covid-19 nas últimas 24 horas, informou hoje o Ministério da Saúde italiano, numa altura em que 18,41% da população italiana já tem o processo de imunização completo.

Covid-19: Itália soma 4.147 novos casos e 171 óbitos nas últimas 24 horas

Covid-19: Itália soma 4.147 novos casos e 171 óbitos nas últimas 24 horas

Itália registou 4.147 contágios pelo novo coronavírus e 171 óbitos por covid-19 nas últimas 24 horas, informou hoje o Ministério da Saúde italiano, numa altura em que 18,41% da população italiana já tem o processo de imunização completo.

Com o registo destes novos contágios, o país totaliza, até à data, 4.205.970 casos de pessoas que ficaram infetadas com o novo coronavírus (SARS-Cov-2), de acordo com o boletim informativo do ministério.

Em termos de óbitos, o número total de mortes atribuídas à doença covid-19 no território italiano desde o início da crise pandémica, em fevereiro de 2020, elevou-se para 125.793.

No que diz respeito aos doentes recuperados, o país registou 10.808 recuperações nas últimas 24 horas, com a pressão exercida sobre os hospitais italianos a manter uma tendência descendente.

No total, 8.913 doentes covid-19 estão hospitalizados, menos 483 do que na quarta-feira, incluindo 1.206 pacientes que se encontram em unidades de cuidados intensivos (UCI), menos 72 do que na véspera.

A campanha de vacinação em Itália continua a progredir e foram administradas, até à data, 32.368.381 doses em todo o país.

Um total de 10.906.649 pessoas (número que representa 18,41% da população do país) já têm o processo de imunização completo contra a covid-19.

Atualmente, todas as regiões italianas estão classificadas como “zonas amarelas”, ou seja, apresentam um baixo risco de contágio.

A pandemia da doença covid-19 provocou, pelo menos, 3.500.321 mortos no mundo, resultantes de mais de 168,3 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

SCA // FPA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS