Covid-19: Itália regista 7.188 novos casos e 34 mortes nas últimas 24 horas

Itália registou 7.188 novos casos de covid-19 e 34 mortes nas últimas 24 horas, dados ligeiramente inferiores aos do dia anterior, avançou hoje o Ministério da Saúde do país.

Covid-19: Itália regista 7.188 novos casos e 34 mortes nas últimas 24 horas

Covid-19: Itália regista 7.188 novos casos e 34 mortes nas últimas 24 horas

Itália registou 7.188 novos casos de covid-19 e 34 mortes nas últimas 24 horas, dados ligeiramente inferiores aos do dia anterior, avançou hoje o Ministério da Saúde do país.

No total, 4.435.008 pessoas foram infetadas em Itália desde o primeiro caso local de coronavírus declarado em fevereiro de 2020 e 128.413 pessoas morreram.

Por outro lado, a pressão nos hospitais continua a aumentar porque, dos 126.466 positivos atualmente no país, a grande maioria está em casa com quase nenhum sintoma, enquanto 3.473 foram internados, mais 71 que na quarta-feira, e há 372 pacientes em unidades de cuidados intensivos, três a mais que no dia anterior.

Em relação à campanha de vacinação, 35.503.682 pessoas receberam a vacina completa, o que representa 65,74% do total da população com mais de doze anos.

O relatório do instituto italiano de saúde indica que a taxa de internamentos hospitalares nos últimos 30 dias foi sete vezes maior para os não vacinados em comparação com os que têm vacinação completa – 52 internados contra 7 por 100.000 habitantes.

Da mesma forma, o relatório alerta que a incidência em crianças está a crescer na faixa etária de até 9 anos e que subiu um pouco acima de 50 casos por 199.000 habitantes pela primeira vez desde maio.

A covid-19 provocou pelo menos 4.333.013 mortes em todo o mundo, entre mais de 205,3 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse, divulgado na sexta-feira.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17.549 pessoas e foram registados 1.001.118 casos de infeção, segundo o boletim de hoje da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

DF // ACL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS