Covid-19: Itália regista 1.325 novos casos e ultrapassa 44 milhões de vacinas administradas

A Itália registou 1.325 novas infeções de covid-19 e 37 mortes nas últimas 24 horas, indicou o Ministério da Saúde, no mesmo dia em que ultrapassou as 44 milhões de doses de vacinas administradas no país.

Covid-19: Itália regista 1.325 novos casos e ultrapassa 44 milhões de vacinas administradas

Covid-19: Itália regista 1.325 novos casos e ultrapassa 44 milhões de vacinas administradas

A Itália registou 1.325 novas infeções de covid-19 e 37 mortes nas últimas 24 horas, indicou o Ministério da Saúde, no mesmo dia em que ultrapassou as 44 milhões de doses de vacinas administradas no país.

Com esses dados, a Itália acumula um total de 4.249.755 infetados desde o início da emergência sanitária no pai, em fevereiro de 2020, dos quais 127.190 doentes morreram.

As novas infeções permanecem em mínimos, no nível de setembro de 2020, embora sejam ligeiramente superiores aos 1.325 contágios contabilizados na quarta-feira.

A pressão hospitalar continua a cair, e das 98.608 pessoas atualmente positivas, 2.888 estão hospitalizadas, menos 176 do que na quarta-feira.

Desses, 444 estão internadas em unidades de cuidados intensivos, menos 27 do que na véspera, enquanto a grande maioria está isolada em casa com sintomas ligeiros ou assintomática.

Em relação à campanha de vacinação, 14,81 milhões de italianos já receberam as duas doses da vacina, 27,31% da população com idade superior a 12 anos, e um total de 44.022.041 doses da vacina foram administradas.

Com estes números de clara melhoria da pandemia, a Itália continua a avançar para o desconfinamento e, a partir de segunda-feira, mais de metade do país — cerca de 40 milhões de pessoas — vai estar em regiões classificadas como “zonas brancas”, ou seja, sem restrições, apenas com o uso de máscara.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.835.238 mortos no mundo, resultantes de mais de 176,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

AXYG // PMC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS