Covid-19: Irão com novo recorde diário de casos, mais de 5.600

O Irão registou nas últimas 24 horas um novo recorde diário de infeções do novo coronavírus, 5.616, depois de na terça-feira ter ultrapassado pela primeira vez os 5.000 casos diários desde o início da deteção de casos no país, em fevereiro.

Covid-19: Irão com novo recorde diário de casos, mais de 5.600

Covid-19: Irão com novo recorde diário de casos, mais de 5.600

O Irão registou nas últimas 24 horas um novo recorde diário de infeções do novo coronavírus, 5.616, depois de na terça-feira ter ultrapassado pela primeira vez os 5.000 casos diários desde o início da deteção de casos no país, em fevereiro.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde iraniano, nas últimas 24 horas contaram-se 312 mortes ligadas à covid-19, fazendo aumentar para 31.346 o número total de mortos da pandemia.

Desde fevereiro, foram infetadas 545.286 pessoas, 80% das quais ficaram curadas, segundo os dados oficiais.

Dos 5.616 novos casos, 2.340 necessitaram de ser hospitalizados, mas o vice-ministro da Saúde, Qassem Janbabai, afirmou hoje que existem “atualmente camas suficientes nos hospitais para os doentes do coronavírus”.

Em declarações transmitidas pela televisão, Janbabai apelou também à população para evitar “o ‘stress’ e a ansiedade”, alguns dias depois de cibernautas terem dito não encontrar camas em hospitais em Teerão para familiares infetados.

A República Islâmica anunciou vários recordes de infeção e mortalidade diária ligados à pandemia desde o início de setembro.

Na terça-feira o governo alertou que a propagação do vírus estava “em alta” em 12 das 31 províncias do país, apelando “à cooperação” dos cidadãos para travar os contágios.

O governo iraniano nunca recorreu ao confinamento para combater a propagação do vírus, numa tentativa de poupar a sua economia já devastada devido às sanções norte-americanas.

Desde o passado dia 10 o uso de máscara é obrigatório nas ruas de Teerão e a medida pode ser alargada a outras províncias.

A pandemia de covid-19, transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro na China, já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 40,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço da agência France Presse.

 

PAL // ANP

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS