Covid-19: Infarmed pede que não se usem máscaras do fabricante Shantou

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) recomendou hoje que não sejam compradas nem usadas máscaras do fabricante Shantou, por não cumprirem os requisitos exigidos na União Europeia.

Covid-19: Infarmed pede que não se usem máscaras do fabricante Shantou

Covid-19: Infarmed pede que não se usem máscaras do fabricante Shantou

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) recomendou hoje que não sejam compradas nem usadas máscaras do fabricante Shantou, por não cumprirem os requisitos exigidos na União Europeia.

O alerta foi divulgado na página oficial do Infarmed, no qual se diz que caso sejam detetadas essas máscaras se deve informar a instituição.

O Infarmed explica que as autoridades alemãs proibiram a comercialização e mandaram recolher as máscaras de uso clínico do fabricante “Shantou T&K Medical equipment factory Co., Ltd”, que não cumprem com os requisitos estabelecidos no Regulamento 2017/745 da União Europeia relativo aos dispositivos médicos.

Em Portugal não há registos da comercialização dessas máscaras, mas o Infarmed justifica o alerta atendendo “a que existe livre circulação de produtos no Espaço Económico Europeu”.

Devido à pandemia de covid-19 é desde finais de outubro obrigatório o uso de máscara em espaços interiores fechados com várias pessoas, em estabelecimentos comerciais ou de prestação de serviços, em edifícios públicos, em escolas e creches, em transportes públicos e em locais ao ar livre desde que não seja possível assegurar o distanciamento físico adequado.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.507.480 mortos resultantes de mais de 65,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 4.803 pessoas dos 312.553 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

FP // HB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS