Covid-19: Índia ultrapassa pela primeira vez 4.000 mortos em 24 horas

A Índia registou pela primeira vez mais de quatro mil mortos diários devido à covid-18, elevando para 238.270 o número de óbitos desde o início da pandemia, anunciou o Governo.

Covid-19: Índia ultrapassa pela primeira vez 4.000 mortos em 24 horas

Covid-19: Índia ultrapassa pela primeira vez 4.000 mortos em 24 horas

A Índia registou pela primeira vez mais de quatro mil mortos diários devido à covid-18, elevando para 238.270 o número de óbitos desde o início da pandemia, anunciou o Governo.

A Índia registou pela primeira vez mais de quatro mil mortos diários devido à covid-18, elevando para 238.270 o número de óbitos desde o início da pandemia, anunciou o Governo.

Nas últimas 24 horas, o país registou 4.197 mortes e 401.078 casos da doença, elevando o número total para quase 21,9 milhões.

Com 4.197 mortos registados nas últimas 24 horas, a Índia mantém-se como o terceiro país como mais mortes no mundo, atrás dos Estados Unidos e do Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde indiano e a contagem independente da Universidade norte-americana Johns Hopkins.

No mesmo período, o país contabilizou 401.078 casos, o que eleva o número total de infeções para 21.892.676 desde o início da pandemia.

A Índia, com 1,3 mil milhões de habitantes, atravessa uma segunda onda da doença, que sobrecarregou o sistema de saúde, com escassez de oxigénio e de camas.

Alguns peritos consideraram que os números reais de óbitos e de casos podem ser muito mais elevados.

Mais de 40 países começaram a enviar ajuda para a Índia para ajudar a combater a pandemia, incluindo ventiladores e equipamento médico, bem como geradores de oxigénio, cilindros, concentradores e reguladores.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.258.595 mortos no mundo, resultantes de mais de 155,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.989 pessoas dos 838.852 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS