Covid-19: Hospital de Castelo Branco aciona nível de catástrofe

Hospital Amato Lusitano de Castelo Branco acionou esta quarta-feira o nível de catástrofe na medicina intensiva, depois de, no espaço de duas horas, ter ficado apenas com uma vaga nos cuidados intensivos.

Covid-19: Hospital de Castelo Branco aciona nível de catástrofe

Covid-19: Hospital de Castelo Branco aciona nível de catástrofe

Hospital Amato Lusitano de Castelo Branco acionou esta quarta-feira o nível de catástrofe na medicina intensiva, depois de, no espaço de duas horas, ter ficado apenas com uma vaga nos cuidados intensivos.

O Hospital Amato Lusitano de Castelo Branco acionou esta quarta-feira o nível de catástrofe na medicina intensiva, depois de, no espaço de duas horas, ter ficado apenas com uma vaga nos cuidados intensivos.

“Acionou-se hoje o nível de medicina intensiva de catástrofe. Ontem [terça-feira] ao abrirmos estas 12 camas, em menos de duas horas, elas ficaram apenas com uma cama vaga o que levou, durante a noite, a perceber que iríamos abrir mais oito camas”, afirmou a diretora clínica da Unidade Local de Saúde de Castelo Branco (ULSCB) Eugénia André.

A médica falava durante uma conferência de imprensa, realizada no HAL, para fazer um balanço da covid-19 na área de abrangência da ULSCB. Eugénia André explicou que a medicina intensiva tem um plano de catástrofe que inclui 20 camas e adiantou que o máximo de camas que poderá vir a ter são 22.

LEIA MAIS
Covid-19: Vacinas acidentadas avaliadas por equipa farmacêutica

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS