Covid-19: Hospitais do Médio Tejo suspendem visitas a doentes internados

Centro Hospitalar do Médio Tejo suspende visitas aos doentes internados nos hospitais de Abrantes, Tomar e Torres Novas, como medida temporária e preventiva face à evolução epidemiológica.

Covid-19: Hospitais do Médio Tejo suspendem visitas a doentes internados

Covid-19: Hospitais do Médio Tejo suspendem visitas a doentes internados

Centro Hospitalar do Médio Tejo suspende visitas aos doentes internados nos hospitais de Abrantes, Tomar e Torres Novas, como medida temporária e preventiva face à evolução epidemiológica.

Torres Novas, Santarém, 11 jan 2022 (Lusa) — O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) suspendeu a partir de hoje as visitas aos doentes internados nos hospitais de Abrantes, Tomar e Torres Novas, como medida temporária e preventiva face à evolução epidemiológica da covid-19.

Em comunicado, a administração do CHMT refere que as três unidades hospitalares do CHMT vão “suspender temporariamente as visitas hospitalares, a partir de hoje”, uma “medida preventiva que tem como objetivo uma maior salvaguarda da segurança das pessoas doentes que se encontram internadas nos hospitais do CHMT, bem como dos profissionais de saúde” da instituição.

“Face à evolução epidemiológica do país e dos concelhos servidos pelo CHMT, bem como tendo em consideração os alertas que hoje são lançados pela OMS — Organização Mundial da Saúde – sobre a previsível evolução da pandemia na Europa, o Conselho de Administração do CHMT considerou indispensável a suspensão temporária da possibilidade de visitas”, acrescenta a instituição hospitalar com sede em Torres Novas, no distrito de Santarém.

A decisão, que hoje entra em vigor, “será reavaliada periodicamente e de acordo com a evolução da situação epidemiológica”, tendo o CHMT pedido “compreensão e colaboração” aos utentes e aos seus familiares.

A covid-19 provocou 5.494.101 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 19.161 pessoas e foram contabilizados 1.693.398 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde de hoje.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

Uma nova variante, a Ómicron, considerada preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, em novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países, sendo dominante em Portugal.

MYF // MLS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS