Covid-19: Hong Kong impõe quarentena a quase todos visitantes

– Hong Kong vai impor uma quarentena a todos os visitantes que entrem na cidade, a partir de quinta-feira, para prevenir a propagação do novo coronavírus, anunciou hoje em conferência de imprensa a chefe do Governo local.

Covid-19: Hong Kong impõe quarentena a quase todos visitantes

Covid-19: Hong Kong impõe quarentena a quase todos visitantes

– Hong Kong vai impor uma quarentena a todos os visitantes que entrem na cidade, a partir de quinta-feira, para prevenir a propagação do novo coronavírus, anunciou hoje em conferência de imprensa a chefe do Governo local.

Nas últimas duas semanas, a região administrativa especial chinesa registou 57 novos casos, dos quais 50 foram identificados em pessoas provenientes de outros países, disse Carrie Lam.

“Se excluirmos estes casos importados, temos apenas sete casos (de contágio) locais na última semana”, salientou a responsável.

A medida será aplicada a residentes e não residentes em Hong Kong, sendo que os primeiros poderão fazer a quarentena em casa.

Os contactos próximos de viajantes chegados do exterior e que estejam infetados serão enviados para um centro especial de quarentena, acrescentou.

No passado sábado, o Governo de Hong Kong passou a impor uma quarentena obrigatória de 14 dias para qualquer visitante proveniente de Itália, de várias zonas de França, da Alemnha, do Japão e de Espanha, medida que alargou agora a todos os países do mundo.

Lam salientou que as pessoas provenientes da China continental, Macau e Taiwan estão excluídas da quarentena.

No entanto, desde 08 de fevereiro que qualquer visitante proveniente da China continental deve submeter-se a quarentena, o que deixaria apenas os viajantes de Macau e de Taiwan isentos da medida.

As autoridades do território acrescentaram terem sido registados, até hoje, quatro mortes devido à pneumonia Covid-19 entre os 158 casos identificados desde o início da epidemia, dos quais 88 tiveram alta e 66 continuam hospitalizados.

Também hoje o chefe do Governo de Macau anunciou hoje que, a partir das 00:00 de quarta-feira (16:00 de terça-feira em Lisboa), só vai permitir a entrada na cidade aos residentes do território, da China continental, Hong Kong e Taiwan e aos trabalhadores não residentes de Macau.

Depois de 40 dias sem novos casos de Covid-19, Macau registou na segunda-feira e hoje dois novos casos importados, um de Portugal e outro de Espanha, respetivamente.

Antes destas duas confirmações, Macau registava dez casos de infeção com o vírus da Covid-19, tendo todos já recebido alta hospitalar. Agora, são 12 o número de pessoas em Macau infetadas desde que o surto começou.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou cerca de 170 mil pessoas, das quais 6.850 morreram.

Das pessoas infetadas em todo o mundo, mais de 75 mil recuperaram da doença.

O surto espalhou-se por mais de 140 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Depois da China, que regista a maioria dos casos, a Europa tornou-se no centro da pandemia, com quase 60 mil infetados e pelo menos 2.684 mortos.

Face ao avanço da pandemia, vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

EJ // MIM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS