Covid-19: Grécia abre vacinação aos maiores de 30 anos

A Grécia começa hoje a vacinar todas as pessoas maiores de 30 anos, além dos grupos vulneráveis, profissionais de saúde e professores, esperando até final de junho ter imunizado todos os cidadãos que o desejem.

Covid-19: Grécia abre vacinação aos maiores de 30 anos

Covid-19: Grécia abre vacinação aos maiores de 30 anos

A Grécia começa hoje a vacinar todas as pessoas maiores de 30 anos, além dos grupos vulneráveis, profissionais de saúde e professores, esperando até final de junho ter imunizado todos os cidadãos que o desejem.

Na madrugada de hoje, sábado Santo da Páscoa ortodoxa, teve início o agendamento de consultas para a última faixa etária que ficou pendente acima dos 30 anos, a das pessoas entre os 45 a 49 anos, que terão acesso a todas as vacinas atualmente no mercado: BioNtech/Pfizer, Astrazena, Moderna e Janssen.

Esta última começara a ser administrada nas próximas semanas.

A Grécia propôs vacinar toda a população com mais de 30 anos com pelo menos uma dose até ao final de maio, coincidindo com o início da temporada turística e o previsível aumento da atividade económica.

As autoridades sanitárias gregas abriram na segunda-feira as marcações para a faixa etária entre os 30 e os 39 anos, e na quinta-feira atendimentos para pessoas entre os 40 e 44 anos, embora exclusivamente com as vacinas da AstraZeneca.

Até o momento, essas faixas etárias têm demonstrado grande interesse e nos primeiros dias cerca de 200.000 pessoas já fizeram a marcação, das quais pouco mais de 20.000 já receberam a primeira dose.

A partir de 05 de maio, após a Páscoa ortodoxa, a previsão é chegar a 100 mil vacinações diárias, uma vez que se espera que funcionem todos os 1.500 postos de vacinação previstos.

No total, 2,15 milhões de pessoas receberam a primeira dose na Grécia até agora, 20,12% da população, enquanto 8,8% receberam as duas doses.

O Governo espera que a taxa de vacinação aumente nos próximos dois meses, período em que prevê a chegada de 4,5 milhões de doses da vacina da Pfizer, 1,2 milhões da Janssen (toma única) e mais de meio milhão da Moderna.

Apesar do facto de nos últimos meses a terceira vaga ter atingido fortemente o país e de abril ter sido o segundo mês com a segunda maior mortalidade por coronavírus de toda a pandemia, a Grécia está gradualmente a relaxar as medidas de confinamento parcial que estão em vigor para alguns há quase meio ano.

Foi aumentado o horário de recolher, a abertura da restauração ao ar livre está prevista na próxima semana e, em meados de maio, a abertura oficial da temporada turística.

Desde o início da pandemia, a Grécia, cuja população é de quase onze milhões de habitantes, registou 345.033 infeções e 10.381 mortes por covid-19.

RCP // JLG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS