Covid-19: Galeria Underdogs junta mais de 30 artistas em exposição ‘online’

A galeria Underdogs, em Lisboa, inaugura este mês “Right Now”, exposição ‘online’ que junta trabalhos inéditos, criados em isolamento, de mais de 30 artistas, nacionais e estrangeiros, como Vhils, Wasted Rita, Tamara Alves, André Saraiva e Pixel Pancho.

Covid-19: Galeria Underdogs junta mais de 30 artistas em exposição 'online'

Covid-19: Galeria Underdogs junta mais de 30 artistas em exposição ‘online’

A galeria Underdogs, em Lisboa, inaugura este mês “Right Now”, exposição ‘online’ que junta trabalhos inéditos, criados em isolamento, de mais de 30 artistas, nacionais e estrangeiros, como Vhils, Wasted Rita, Tamara Alves, André Saraiva e Pixel Pancho.

“Reflexo da criação artística no contexto atual, a mostra apresenta um conjunto diverso e multiforme de obras, cada qual criada exclusivamente com recurso a materiais e suportes disponíveis ao artista no seu local de isolamento”, refere a galeria, num comunicado enviado à agência Lusa.

A Underdogs lançou o convite a todos os artistas que já tiveram exposições individuais ou participaram em mostras coletivas, no espaço principal ou no espaço cápsula, desde que a galeria abriu, em 2013.

A ideia era que produzissem obras “que falassem da sua realidade e circunstâncias presentes, onde quer que estivessem durante estes tempos incertos — obras criadas com quaisquer materiais que tivessem à mão enquanto afastados das suas zonas de conforto habituais”.

Ao desafio responderam os artistas e duplas portuguesas Add Fuel & Halfstudio (Emanuel Barreira e Mariana Branco), AkaCorleone, André da Loba, Bráulio Amado, Carlos Guerreiro, Estúdio Pedrita (Pedro Ferreira e Rita João), Francisco Vidal, ±maismenos± (Miguel Januário), Maria Imaginário, Mário Belém, Pedro Matos, Raquel Belli, Tamara Alves, Teresa Esgaio, Vasco Mourão, Vhils, Vitor Reis e Wasted Rita.

Dos artistas estrangeiros que passaram pela Underdogs desde 2013, participam em “Right Now”: o guineense Abdel Queta Tavares, o brasileiro Cassio Markowksi, os italianos Alex Fakso, Filippo Minelo e Pixel Pancho, o alemão Clemens Behr, o lituano Ernest Zacharevic, os franceses Fuzi e Olivier Kosta-Thefaine, os espanhóis Antonyo Marest, Okuda san Miguel e PichiAvo (Pichi e Avo), o norte-americano WK Interact e o filho de portugueses, nascido na Suécia e criado em França, André Saraiva.

A galeria recorda que “alguns artistas estão habituados a estar confinados nos seus estúdios durante longos períodos, outros a viajar pelo mundo para trabalhar ‘in situ’ em vários locais, e outros ainda encontram-se posicionados algures entre estes dois polos”, no entanto, “para todos eles, esta nova experiência de reclusão trouxe novos desafios”.

“Se sempre acreditámos que a arte cumpre um papel fundamental em aproximar as pessoas, agora estamos seguros de que é crucial para manter o nosso sentido de comunidade, de proporcionar apoio e conforto durante este novo capítulo da nossa experiência humana conjunta”, lê-se no comunicado.

“Right Now” estará patente, entre 15 de maio e 13 de junho, no site da Underdogs (www.under-dogs.net) e na plataforma ARTSY (www.artsy.net).

A galeria Underdogs encerrou no dia 16 de março, devido às medidas de prevenção no combate à pandemia da covid-19.

Na passada quinta-feira, porém, o Governo anunciou, no âmbito do Plano de Desconfinamento, que as galerias de arte, à semelhança dos museus e palácios, poderão reabrir em 18 de maio.

Ainda sem data de reabertura definida, a Underdogs tem, contudo, marcadas para 03 de julho as inaugurações das próximas exposições previstas para a galeria, das norte-americanas Swoon (no espaço principal) e Heather Benjamim (no espaço cápsula).

A Underdogs é uma plataforma cultural, fundada em 2010 pela francesa Pauline Foessel e pelo português Alexandre Farto (Vhils), que se divide entre arte pública, com pinturas nas paredes da cidade, exposições dentro de portas (no n.º 56 da Rua Fernando Palha) e a produção de edições artísticas originais.

A plataforma começou em 2015 a organizar visitas guiadas de Arte Urbana em Lisboa.

 

JRS // MAG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS