Covid-19: Família britânica morre em Portugal após recusar vacinação

Francis Gonçalves, chef em Cardiff, perdeu a mãe, o pai e o irmão – no espaço de uma semana – infetados com covid-19. Nenhuma das três vítimas estava vacinada.

Covid-19: Família britânica morre em Portugal após recusar vacinação

Covid-19: Família britânica morre em Portugal após recusar vacinação

Francis Gonçalves, chef em Cardiff, perdeu a mãe, o pai e o irmão – no espaço de uma semana – infetados com covid-19. Nenhuma das três vítimas estava vacinada.

Francis Gonçalves, chef em Cardiff, perdeu a mãe, o pai e o irmão – no espaço de uma semana – infetados com covid-19. Nenhuma das três vítimas estava vacinada. A família de Francis, que residia em Portugal, diz que foi apanhada numa campanha de anti vacinação e quer alertar para os benefícios das vacinas.

“Eles foram apanhados numa propaganda anti vacinação”, disse, citado pela BBC. “Procuram as pessoas que têm medo e que acabam por cair nessa armadilha. A mensagem que quero passar é: porque é que o governo quereria prejudicar alguém dando-lhe uma vacina? Qual é o propósito por trás disso? Já falei com tanta gente que está aterrorizada por causa da vacina e isso custa muitas vidas.”

O chef referiu que o seu pai, Basil, de 73 anos e originalmente português, terá contraído o vírus no hospital, enquanto a mãe, Charmagne, de 65, e o irmão Shaul, de 40, terão sido infetados num jantar de família. Nenhum dos três estava vacinado, tendo recusado a oportunidade de serem inoculados quando foram chamados.

Shaul era a “pessoa mais saudável“, diz o irmão, que acredita que a vacina lhe poderia ter salvo a vida. “Quando não estava no ginásio ou a correr, fazia caminhadas. Não bebia há 15 anos e tinha uma dieta plant based” (à base de vegetais). Dias após o jantar, Shaul começou a sentir “como se estivesse cheio de pesos por dentro e muito cansado”, tendo o seu estado de saúde – assim como o do pai – piorado rapidamente. Entre o dia que fez o teste à covid-19 para poder viajar para Portugal e o dia em que os resultados chegaram, Francis recebeu a trágica notícia de que o pai e o irmão tinham morrido.

«Nunca tinham tido três corpos da mesma família»

Quando chegou a Portugal, também a mãe — que sofria de doença autoimune — estava em coma induzido, também a lutar contra o vírus. “Eles permitiram que eu a fosse ver, o que já era um sinal de que as coisas não estavam bem”, confessou. Charmagne morreu horas mais tarde. A família foi enterrada a 1 de agosto no cemitério do Alto de São João, em Lisboa, de onde não pode ser trasladada devido às circunstâncias de infeção por covid-19. Os três mudaram-se para Portugal em 2016, uma ano depois de se terem instalado em Cardiff, no País de Gales, vindos originalmente da África do Sul.

“[Eles foram enterrados] onde todos os corpos de covid estão enterrados. Está alocado e marcado. Disseram-me que durante todo este tempo de covid nunca tinham tido três corpos trazidos juntos da mesma família”, afirmou Francis ao jornal Wales Online. “Perguntei se seria possível a exumação dos corpos numa data posterior e a mudança para algum lugar [do cemitério] fora da zona exclusiva de covid, já que não representava a minha família. Mas eles disseram que, infelizmente, não sabendo o suficiente sobre a Covid-19, não há intenção de movê-los nunca. Foi terrível.”

LEIA AINDA
Carro abalroado por comboio em Caminha
Jovens morrem colhidos por comboio em homenagem ao irmão colhido dias antes
Tragédia que vitimou três irmãos, entre os 20 e os 29 anos, aconteceu na Carolina do Norte, nos Estados Unidos, no espaço de sete dias. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS