Covid-19: Espanha registou hoje mais de 13.000 novos casos e 140 mortes

Espanha registou hoje 13.318 novos casos de covid-19 elevando para 921.374 o total de infetados no país, dos quais 61.388 diagnosticados na última semana, e mais 140 mortes.

Covid-19: Espanha registou hoje mais de 13.000 novos casos e 140 mortes

Covid-19: Espanha registou hoje mais de 13.000 novos casos e 140 mortes

Espanha registou hoje 13.318 novos casos de covid-19 elevando para 921.374 o total de infetados no país, dos quais 61.388 diagnosticados na última semana, e mais 140 mortes.

Madrid, 15 out 2020 (Lusa) — Espanha registou hoje 13.318 novos casos de covid-19 elevando para 921.374 o total de infetados no país, dos quais 61.388 diagnosticados na última semana, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.

Por outro lado, as autoridades contabilizaram mais 140 mortes com a doença nas últimas 24 horas, aumentando o total de óbitos para 33.553.

A região de Madrid lidera a lista de novos casos positivos, com 2.870, e um total de 273.615.

Deram entrada nos hospitais com a doença nas últimas 24 horas 1.473 pessoas, das quais 333 em Madrid, 242 na Catalunha e 237 na Andaluzia.

Em todo o país há 11.692 pessoas hospitalizadas com a doença, das quais 1.702 pacientes em unidades de cuidados intensivos.

O ministro da Saúde espanhol, Salvador Illa, defendeu hoje no parlamento o estado de emergência em vigor em Madrid devido à situação “muito preocupante, muito instável e muito frágil”, não se podendo “baixar a guarda” nessa região.

Governo central, de esquerda, e autoridades regionais, de direita, continuam de “costas voltadas”, com posições diferentes em relação à forma como se deve lutar contra a pandemia nesta comunidade autónoma.

O executivo regional e os partidos de direita aproveitam todas as oportunidades para criticar o estado de emergência imposto, defendendo que a medida foi tomada por razões políticas e não epidemiológicas.

Entretanto, a cidade de Salamanca, a cerca de 120 quilómetros de Portugal, ficará parcialmente fechada e com medidas restritivas durante 14 dias a partir de sexta-feira à noite, para conter a progressão de covid-19, anunciaram hoje as autoridades regionais de Castela e Leão.

A cidade de 144.000 habitantes, famosa pela sua universidade do século XIII, junta-se assim ao grupo de cidades espanholas que sofrem de restrições de mobilidade, incluindo a capital do país, Madrid.

As medidas que vão entrar em vigor proíbem os habitantes da cidade de sair e entrar no concelho, exceto por razões específicas, como ir trabalhar ou para tratamento médico.

Os residentes podem circular com toda a liberdade pela cidade, mas os cafés, bares, restaurantes e lojas passam a ter a sua lotação reduzida.

As reuniões ficam limitadas a um máximo de seis pessoas, tanto em locais públicos como privados, e as visitas aos lares para idosos são suspensas exceto em circunstâncias particulares ou situações de fim de vida.

Várias regiões espanholas têm aplicado medidas sanitárias para lidar contra a pandemia de covid-19, e entre as mais drásticas está o encerramento de bares e restaurantes na Catalunha durante pelo menos 15 dias, a partir de hoje à noite.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e noventa e três mil mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 2.128 em Portugal.

Na Europa, o maior número de vítimas mortais regista-se no Reino Unido (43.155 mortos, mais de 654 mil casos), seguindo-se Itália (36.289 mortos, mais de 372 mil casos), Espanha (33.553 mortos, mais de 921 mil casos) e França (33.037 mortos, mais de 779 mil casos).

FPB // EL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS