Covid-19: Entrada na Guiné-Bissau só com teste de biologia molecular negativo

O Alto Comissariado para a Covid-19 na Guiné-Bissau informou hoje que as pessoas que pretendem viajar para o país têm de apresentar um teste de biologia molecular e que os testes rápidos não são aceites.

Covid-19: Entrada na Guiné-Bissau só com teste de biologia molecular negativo

Covid-19: Entrada na Guiné-Bissau só com teste de biologia molecular negativo

O Alto Comissariado para a Covid-19 na Guiné-Bissau informou hoje que as pessoas que pretendem viajar para o país têm de apresentar um teste de biologia molecular e que os testes rápidos não são aceites.

Numa nota divulgada na sua página na rede social Facebook, o Alto Comissariado para a Covid-19 referiu que para efeitos de entrada no território da Guiné-Bissau só são aceites os “testes de biologia molecular (RT-PCR)”.

“O resultado dos testes deve ser negativo, como pré-requisito para a viagem. Os testes rápidos de deteção de anticorpos não são aceites para efeitos de viagem”, precisou a entidade responsável pela resposta à pandemia.

Segundos os últimos dados divulgados no país, a Guiné-Bissau regista um total acumulado de 2.413 casos confirmados de covid-19, 1.848 recuperados e 41 vítimas mortais.

Depois de vários meses em estado de emergência, as autoridades guineenses decidiram colocar o país em situação de calamidade e de emergência na saúde até 08 de dezembro.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 45,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em África, há 42.336 mortos confirmados em mais de 1,7 milhões de infetados em 55 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia no continente.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

MSE // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS