Covid-19: Distribuição Internacional de vacinas totaliza 380 milhões de doses

Mais de 380 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 foram distribuídas pelo mecanismo Covax a um total de 138 países, sobretudo do continente africano, América do Sul e sudeste asiático, segundo dados publicados pelo portal da Unicef.

Covid-19: Distribuição Internacional de vacinas totaliza 380 milhões de doses

Covid-19: Distribuição Internacional de vacinas totaliza 380 milhões de doses

Mais de 380 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 foram distribuídas pelo mecanismo Covax a um total de 138 países, sobretudo do continente africano, América do Sul e sudeste asiático, segundo dados publicados pelo portal da Unicef.

Atualmente, em todo o mundo, estão em trânsito 643.220 doses, estando prevista para quarta-feira a chegada de um envio de vacinas contra a doença à Bolívia, na quinta-feira à Síria e na sexta-feira à Guiné-Bissau, de acordo com o manifesto que consta do portal do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Segundo a mesma fonte, a Índia, país particularmente afetado pelo coronavírus SARS-CoV-2, recebeu 17.000.000 doses.

No que diz respeito a doações, a Covax doou 88 milhões doses de vacinas a 63 países, a maior parte das quais a Estados do continente africano, incluindo Guiné-Bissau, Angola e Moçambique, mas também da América do Sul, da Ásia Central e a países do sudeste asiático, nomeadamente à República da Indonésia.

Do total de 380 milhões de doses distribuídas incluem-se, em particular, as doações privadas e mobilizadas através dos mecanismos Covax num valor correspondente a 165.111.830 doses, além dos lotes doados através de contactos bilaterais entre países.

Por outro lado, o Covax, a Comissão Europeia e os Estados Unidos são os três maiores destinatários de vacinas contra o novo coronavírus a nível mundial tendo o organismo de Acesso Global às Vacinas de Covid-19 previsto a distribuição de 4.274 mil milhões de doses.  

O Covax (Acesso Global às Vacinas da Covid-19) é o organismo de vacinação do programa ACT-Accelerator, liderado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e os parceiros internacionais, para o desenvolvimento conjunto de ferramentas de combate ao novo coronavírus.

O objetivo do programa é a distribuição aos países mais pobres e imunizar 27% dos cidadãos daqueles a nível global em 2021.

O Covax foi lançado nos primeiros meses da pandemia de covid-19 e é financiado por doadores privados e pelos países mais ricos e tem como objetivo garantir o acesso à vacinação.

A UNICEF, em colaboração com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), está envolvida nos esforços para obtenção e fornecimento de doses aos países mais pobres.

De acordo com os dados disponíveis no portal da UNICEF que indica as quantidades respeitantes ao percurso do destino das vacinas pretendidas por Estados ou através de acordos bilaterais, o Covax reúne neste momento um conjunto de nove vacinas de que se destaca o composto da Novavax (1.350 mil milhões), além das vacinas da AstraZeneca, da Clover Biopharmaceuticals, Janssen, Moderna, Pfizer BioNTech, Sanofi/GSK, Sinopharm (República Popular da China), e Sinovac.

Sob a coordenação da Comissão Europeia prevê-se a distribuição de 4.105.700 doses, sendo que o composto da Pfizer BioNTEch é aquele que apresenta o maior número de doses (2.404 mil milhões), além das vacinas que devem ser produzidas pela AstraZeneca, Curevac, Janssen, Moderna e Sanofi/GSK.

Como destinatário, os Estados Unidos pretendem reunir seis compostos: AstraZeneca, Janssen, Moderna, Novavax, Pfizer BioNTech e Sanofi/GSK totalizando 3.560 mil milhões de doses.  

 Seguem-se a Índia (1.856 mil milhões de doses); os países da União Africana 750 mil milhões e o Reino Unido (629 mil milhões de doses).

A Tailândia que enfrenta atualmente um surto da doença aparece apenas na 20.ª posição como eventual destinatário de vacinas em virtude de acordos bilaterais.   

O último acordo bilateral para a obtenção de vacinas, segundo o mesmo portal, data do passado dia 26 de julho e prevê a receção de um lote do composto Sinopharm (República Popular da China).

A última compra direta ocorreu em Taiwan no dia 12 de julho com a aquisição de doses da Pfizer BioNTech  

 

PSP // EL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS