Covid-19: Desemprego nos EUA perto de 10% e acima de estimativa oficial – Fed

A percentagem de desemprego nos Estados Unidos está mais próxima de 10% do que os 6,7% oficiais, anunciou hoje o presidente da Reserva Federal norte-americana (Fed), considerando que recuperação económica está a ser mais lenta do que o previsto.

Covid-19: Desemprego nos EUA perto de 10% e acima de estimativa oficial - Fed

Covid-19: Desemprego nos EUA perto de 10% e acima de estimativa oficial – Fed

A percentagem de desemprego nos Estados Unidos está mais próxima de 10% do que os 6,7% oficiais, anunciou hoje o presidente da Reserva Federal norte-americana (Fed), considerando que recuperação económica está a ser mais lenta do que o previsto.

“A percentagem real de desemprego está perto de 10%”, disse Jerome Powell, em conferência de imprensa, citado pela agência France-Presse (AFP), justificando este aumento percentual com o número de norte-americanos que desistiram de procurar trabalho ativamente.

O presidente da Fed acrescentou que a população ativa está “significativamente abaixo do nível” anterior à pandemia, razão pela qual “ainda há um longo caminho a percorrer” antes de alcançar as “metas de emprego”.

O desemprego nos Estados Unidos da América (EUA) aumentou ‘em flecha’ por causa da pandemia, que obrigou a confinamento em vários estados para mitigar a propagação do SARS-CoV-2, colocando um ‘travão’ em vários setores no país mais afetado pela pandemia.

Os EUA registaram 4.206 mortes causadas pela covid-19 e 175.602 casos na terça-feira, indicou a contagem independente da Universidade Johns Hopkins.

De acordo com o balanço realizado às 20:00 de segunda-feira (01:00 de hoje em Lisboa), o país contabilizou 425.036 óbitos e 25.433.812 casos desde o início da pandemia.

Nova Iorque continua a ser o estado mais duramente atingido pela pandemia com 42.726 mortos, seguindo-se a Califórnia com 37.822.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos e também com mais casos de infeção confirmados em todo o mundo.

O número provisório de óbitos – 425.036 – ultrapassou já as estimativas iniciais da Casa Branca, que previu entre 100 mil e 240 mil mortos.

AFE // JLS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS