Covid-19: Cruz Vermelha de Timor-Leste reforça prevenção nas zonas fronteiriças

A Cruz Vermelha de Timor-Leste (CVTL) anunciou hoje que está a intensificar urgentemente ações de prevenção da covid-19 em áreas remotas fronteiriças com a Indonésia, para combater a importação de novos casos.

Covid-19: Cruz Vermelha de Timor-Leste reforça prevenção nas zonas fronteiriças

Covid-19: Cruz Vermelha de Timor-Leste reforça prevenção nas zonas fronteiriças

A Cruz Vermelha de Timor-Leste (CVTL) anunciou hoje que está a intensificar urgentemente ações de prevenção da covid-19 em áreas remotas fronteiriças com a Indonésia, para combater a importação de novos casos.

Em comunicado, a CVTL explicou que as medidas são essenciais perante o aumento de mais de dois mil casos por dia na Indonésia e depois de um cidadão indonésio que entrou em Timor-Leste pela fronteira terrestre ter testado positivo.

Este foi o primeiro caso em Timor-Leste desde abril, coincidindo com o início do quarto período de estado de emergência que se prolonga até ao inicio de setembro.

Considerando a região fronteiriça uma “zona vermelha” para a transmissão da covid-19, a organização explicou que vai renovar as campanhas de prevenção nos 35 sucos [regiões administrativas] e 140 aldeias mais próximos da Indonésia.

“A fronteira porosa permite que as pessoas se movam ilegalmente entre os países vizinhos”, notou o responsável da CVLT, Anacleto Bento Ferreira.

“Os voluntários da Cruz Vermelha de Timor-Leste estão a chegar às comunidades com informações de higiene importantes e atividades de sensibilização para conter o vírus. Nos surtos de doenças, envolver-se e fornecer informação oportuna às comunidades mais expostas é a melhor forma de ajudar as pessoas a protegerem-se”, referiu.

Ferreira disse que a CVTL conhece a região, os seus voluntários estão equipados e informados, podendo visitar zonas remotas, “ir de porta em porta ou partilhar informações em locais estratégicos como mercados e centros de aldeias”.

“Sempre que possível, amplificamos isso através de mensagens de rádio e redes sociais”, referiu.

A CVTL tem estado ainda a trabalhar com o Ministério da Saúde para estabelecer locais de quarentena em vários pontos da fronteira, tendo estabelecido mais de 80 pontos de lavagem de mãos em áreas-chave como escritórios governamentais, escolas e igrejas.

“Timor-Leste é um dos poucos países do mundo que conseguiu conter a covid-19, respondendo de forma rápida e eficaz ao lidar com a pandemia à partida. Com a deteção de um novo caso, é importante que todos os esforços sejam feitos para conter a transmissão”, sublinhou Jan Gelfand, responsável da equipa de apoio ao ‘cluster’ da Federação Internacional da Cruz Vermeha (FICV) em Timor-Leste e na Indonésia.

Timor-Leste tem atualmente um caso ativo de covid-19, de um total de 25 detetados desde o início da pandemia.

No total há ainda 592 pessoas em quarentena em instalações do Governo — incluindo hotéis pagos pelo Estado — e 156 em autoconfinamento em casa.

As autoridades de saúde realizaram já quase cinco mil testes, estando ainda 279 à espera de resultado.

Timor-Leste está no seu quarto período de 30 dias de estado de emergência, que termina a 04 de setembro.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 770.429 mortos e infetou mais de 21,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

 

ASP // JMC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS