Covid-19: Costa diz que não gosta de imposições mas não podia ficar “impávido”

O PM admitiu que não gosta da solução de impor uso de máscara e da aplicação StayAway Covid, mas disse que seria “irresponsável” assistir “impávido” ao aumento dos casos de covid-19.

Covid-19: Costa diz que não gosta de imposições mas não podia ficar

Covid-19: Costa diz que não gosta de imposições mas não podia ficar “impávido”

O PM admitiu que não gosta da solução de impor uso de máscara e da aplicação StayAway Covid, mas disse que seria “irresponsável” assistir “impávido” ao aumento dos casos de covid-19.

O primeiro-ministro, António Costa, admitiu hoje, em Bruxelas, que não gosta da solução de impor a utilização de máscara e da aplicação StayAway Covid, mas considerou que seria “irresponsável” assistir “impávido” ao aumento consistente dos casos de covid-19.

“Se me pergunta se é uma proposta que eu goste, eu não gosto. Eu não gosto de proibições. Agora, há uma coisa que eu constato: nós não podemos estar impávidos a assistir a um aumento crescente dos números […] e não reagir. Ora, não há três ou quatro formas de reagir. Há duas: ou parar as atividades, e isso tem um enorme custo social e económico, ou alterar os comportamentos”, declarou.

António Costa, que se encontra em Bruxelas para uma cimeira europeia, disse ter noção de que a proposta que o Governo apresentou na véspera à Assembleia da República tem um cariz autoritário — “se eu não achasse que [as medidas] não eram [autoritárias], teria adotado há mais tempo”, observou -, mas insistiu que o fundamental é preservar a capacidade do Serviço Nacional de Saúde e “assegurar a todo o custo que atividade letiva não sofre sobressaltos” e que não será necessário adotar de novo medidas que agravem a crise económica e social.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS