Covid-19: Confrontos em arquipélago francês de Guadalupe devido a novo confinamento

O arquipélago de Guadalupe, nas Antilhas francesas, foi na madrugada de hoje palco de confrontos devido a um novo confinamento, instaurado para travar a violenta propagação da pandemia de covid-19.

Covid-19: Confrontos em arquipélago francês de Guadalupe devido a novo confinamento

Covid-19: Confrontos em arquipélago francês de Guadalupe devido a novo confinamento

O arquipélago de Guadalupe, nas Antilhas francesas, foi na madrugada de hoje palco de confrontos devido a um novo confinamento, instaurado para travar a violenta propagação da pandemia de covid-19.

A noite foi marcada por intervenções das forças policiais e dos bombeiros e em diversos pontos da ilha, onde havia barreiras incendiadas e contentores do lixo em chamas, e dois bombeiros ficaram feridos, indicou o procurador da República de Pointe-à-Pitre, Patrick Desjardin.

Várias pessoas foram detidas, e duas ficaram sob custódia policial.

“Alguns bloqueios de estrada foram difíceis de dispersar”, precisou o procurador da República, enquanto os bombeiros referiram “arremesso de projéteis não-identificados” que feriram “dois agentes no rosto e num olho”.

Segundo fonte policial, os bloqueios de estrada estarão relacionados com as restrições em vigor, instauradas para combater a intensificação da pandemia de covid-19, com um confinamento parcial durante o dia e um recolher obrigatório rigoroso das 20:00 às 05:00.

Em Pointe-à-Pitre, duas pessoas foram detidas quando tentavam assaltar uma joalharia, durante os distúrbios ocorridos durante a noite.

As autoridades instauraram um reconfinamento parcial da ilha a partir de quarta-feira passada, por um período de três semanas, uma medida idêntica à aplicada desde 30 de julho no território vizinho da Martinica, onde se registaram igualmente confrontos.

Nos termos do confinamento, os guadalupenses não podem afastar-se mais de 10 quilómetros das suas residências, exceto por motivo imperioso e munidos de uma justificação por escrito.

Embora o comércio permaneça aberto, bem como os restaurantes à hora de almoço, os bares estarão todos fechados, bem como os ginásios, os estádios e as piscinas.

Nas praias, só é permitida a presença “dinâmica”, ou seja, para caminhar, nadar ou atividade desportiva individual.

Perante a subida dos números de infeções no arquipélago, o ministro do Ultramar francês, Sébastien Lecornu, desloca-se esta semana às Antilhas, onde é esperado na terça-feira à noite em Guadalupe e na quinta-feira na Martinica.

A covid-19 provocou pelo menos 4.294.735 mortes em todo o mundo, entre mais de 202,8 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse, com base em dados oficiais.

Em Portugal, morreram, desde março de 2020, 17.485 pessoas e foram registados 988.061 casos de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, a Índia, a África do Sul, o Brasil e o Peru.

ANC // EL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS