Covid-19: Chile vacina mais de 550 mil pessoas em três dias

O Chile vacinou até hoje 556 mil pessoas, três dias depois de ter iniciado a campanha de vacinação em massa, destinada a pessoas idosas, anunciou o Ministério da Saúde deste país sul-americano.

Covid-19: Chile vacina mais de 550 mil pessoas em três dias

Covid-19: Chile vacina mais de 550 mil pessoas em três dias

O Chile vacinou até hoje 556 mil pessoas, três dias depois de ter iniciado a campanha de vacinação em massa, destinada a pessoas idosas, anunciou o Ministério da Saúde deste país sul-americano.

Na passada quarta-feira, o Governo e os municípios tinham colocado à disposição estádios, praças e centros desportivos, bem como os centros de saúde de todo o país para atingir o objetivo de vacinar cinco milhões de pessoas até ao final de março e 15 milhões em julho, num universo de 18 milhões de habitantes.

O Chile tinha começado a vacinar os profissionais da saúde em dezembro, depois de ter recebido um primeiro lote de 154 mil doses de vacinas da Pfizer/BioNTech.

Esta campanha de vacinação, gratuita, teve desde quarta-feira a adesão massiva das pessoas com mais de 80 anos, as primeiras a terem sido convocadas.

Na sexta-feira 112.619 pessoas com mais de 85 anos foram vacinadas.

“Fizeram o esforço de sair das suas casas e mostraram uma forte convicção que para eles a vacina abre uma janela de esperança para o futuro”, afirmou o ministro da Saúde, Enrique Paris.

Também esta semana, o Chile começou a inocular as primeiras doses da vacina CoronaVac, do laboratório chinês Sinovac, do qual deverá receber 10 milhões de doses.

O país concluiu os acordos para adquirir 36 milhões de doses com os laboratórios Pfizer, Sinovac, Johnson & Johnson e AstraZeneca.

As autoridades chilenas não excluíram a possibilidade de adquirir, mais tarde, a vacina russa Spoutnik V. Até ao momento nenhuma negociação foi encetada com o laboratório Moderna.

O Chile regista em média 4.000 novos casos de covid-19 por dia. Desde o início da pandemia este país registou mais de 740 mil contaminações e 18.808 mortes.

A vacina CoronoVac, já utilizada no Brasil e na Turquia, recebeu hoje o acordo “condicional” da autoridade chinesa do medicamento, que autoriza desde já a sua utilização para o público em geral no país de origem.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.299.637 mortos resultantes de mais de 105 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 13.954 pessoas dos 761.906 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

CYP // HB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS