Covid-19: Cerca de 20% dos eleitores de Bolsonaro arrependidos da escolha – Sondagem

Uma sondagem hoje divulgada indica que 17% dos brasileiros inquiridos estão arrependidos de ter votado em Jair Bolsonaro para Presidente da República em 2018, sufrágio em que saiu vencedor, segundo o Instituto Datafolha.

Covid-19: Cerca de 20% dos eleitores de Bolsonaro arrependidos da escolha - Sondagem

Covid-19: Cerca de 20% dos eleitores de Bolsonaro arrependidos da escolha – Sondagem

Uma sondagem hoje divulgada indica que 17% dos brasileiros inquiridos estão arrependidos de ter votado em Jair Bolsonaro para Presidente da República em 2018, sufrágio em que saiu vencedor, segundo o Instituto Datafolha.

Segundo o levantamento realizado, em que foram ouvidos telefonicamente 1.511 brasileiros, 83% dos inquiridos garantiram não estar arrependidos de terem votado em Bolsonaro.

A sondagem, que tinha como foco a pandemia do novo coronavírus, revelou ainda que 39% dos entrevistados consideram “ruim ou péssima” a gestão de Bolsonaro face à crise de saúde, contra 33% que classificam a atuação do mandatário de “boa ou ótima”.

Dos eleitores que se arrependeram de votar em Bolsonaro, 63% consideram “ruim/péssimo” o desempenho do chefe de Estado em relação à pandemia.

No grupo dos eleitores arrependidos, as mulheres são maioria, representando 60%.

Segundo uma outra sondagem publicada no domingo, a maioria (59%) dos 1.511 brasileiros inquiridos considera que o Presidente, Jair Bolsonaro, deve manter-se no cargo, apesar de só um terço apoiar a sua gestão do combate à covid-19.

O Brasil tem 667 vítimas mortais e 13.717 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde na terça-feira.

De acordo com a tutela da Saúde, o Brasil ocupava na terça-feira a 12.ª posição nos países com maior número de óbitos, a 14.ª com mais casos confirmados e estava em 8.º lugar em taxa de letalidade.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,4 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 86 mil. Dos casos de infeção, cerca de 280 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

MYMM // AJO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS