Covid-19: Cabo Verde espera testar seis mil pessoas em estudo de seroprevalência do vírus

As autoridades de saúde de Cabo Verde esperem começar em 20 de junho a aplicar um estudo de seroprevalência do novo coronavírus no país, onde pretendem testar cerca de seis mil pessoas, foi hoje anunciado. 

Covid-19: Cabo Verde espera testar seis mil pessoas em estudo de seroprevalência do vírus

Covid-19: Cabo Verde espera testar seis mil pessoas em estudo de seroprevalência do vírus

As autoridades de saúde de Cabo Verde esperem começar em 20 de junho a aplicar um estudo de seroprevalência do novo coronavírus no país, onde pretendem testar cerca de seis mil pessoas, foi hoje anunciado. 

Em conferência de imprensa para fazer o ponto de situação do novo coronavírus em Cabo Verde, a presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP), Maria da Luz Lima, disse que o estudo vai ser realizado em todos os concelhos do país, numa população dos 10 aos 80 anos. 

“É um projeto muito abrangente, esperamos que, pelo menos, a 20 de junho a equipa já possa estar no terreno e também os testes”, avançou a líder institucional, que pediu colaboração da população cabo-verdiana no estudo. 

“Queremos saber se houve circulação do vírus no país, mesmo nas ilhas que ainda não têm identificado casos de covid-19. É muito importante saber se houve circulação do vírus”, prosseguiu a mesma fonte, indicando que vai ser aplicado o teste rápido de pesquisa de anticorpos. 

O estudo vai dar ainda informações sobre as características sociais e económicas das pessoas que tiveram contacto com o vírus, ainda segundo a presidente do INSP. 

Maria da Luz Lima disse que há vários cenários, mas o que está a ser mais trabalhado é uma amostra de cerca de seis mil indivíduos. 

O diretor nacional de Saúde, Artur Correia, admitiu que há possibilidade de o vírus já estar em todas as ilhas, sendo que a última que registou casos foi o Sal, mais de dois meses depois do primeiro no país, em 19 de março na Boa Vista. 

Com esse estudo, Artur Correia explicou que as autoridades de saúde vão ter resultados sobre onde está o vírus e o peso de circulação nos diferentes concelhos do país. “São elementos que nos permitirão planificar melhor a nossa atuação”, garantiu. 

O responsável sanitário cabo-verdiano informou ainda que o país já fez cerca de 16 mil testes, entre virologia (PCR) e rápidos de pesquisa de anticorpos. 

“Toda essa dinâmica de novos casos tem a ver com essa atividade para podermos mais rapidamente confinar os casos e diminuir o número de pessoas ativas na população para transmitir o vírus”, acrescentou. 

As informações foram avançadas no dia em que Cabo Verde registou 25 novos casos de covid-19, elevando o acumulado nacional para 502, distribuídos pelas ilhas de Santiago (437), Boa Vista (56), São Vicente (04) e Sal (04).

Do total de casos registados, contabilizam-se cinco óbitos, dois doentes foram transferidos, 240 recuperados e o país tem neste momento 255 doentes internados nos isolamentos institucionais. 

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 385 mil mortos e infetou mais de 6,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios. 

Mais de 2,8 milhões de doentes foram considerados curados. 

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

RIPE // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS