Covid-19: Brasil supera nove milhões de casos de infeção e 221 mil mortos

O Brasil ultrapassou a barreira de nove milhões de infeções pelo novo coronavírus (9.058.687), 11 meses após o primeiro diagnóstico no país, e totaliza 221.547 mortes pela covid-19 – Governo

Covid-19: Brasil supera nove milhões de casos de infeção e 221 mil mortos

Covid-19: Brasil supera nove milhões de casos de infeção e 221 mil mortos

O Brasil ultrapassou a barreira de nove milhões de infeções pelo novo coronavírus (9.058.687), 11 meses após o primeiro diagnóstico no país, e totaliza 221.547 mortes pela covid-19 – Governo

O Brasil ultrapassou hoje a barreira de nove milhões de infeções pelo novo coronavírus (9.058.687), 11 meses após o primeiro diagnóstico no país, e totaliza 221.547 mortes pela covid-19, informou hoje o executivo.

O Brasil é o terceiro país do mundo a atingir os nove milhões de infetados, depois dos Estados Unidos e da Índia.

Esse número foi alcançado depois de o Brasil, país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ter voltado a somar mais de mil óbitos (1.386) e 61.811 diagnósticos positivos nas últimas 24 horas.

Neste momento, a taxa de letalidade da doença no país, que enfrenta agora uma segunda vaga, está em 2,4%. Já a taxa de incidência da covid-19 em território brasileiro é de 105 mortes e 4.311 casos por cada 100 mil habitantes.

São Paulo é o foco da pandemia do país, concentrando 1.746.070 casos positivos e 52.481 vítimas mortais.

Das 27 unidades federativas no Brasil, sete já somam, cada uma, mais de 500 mil diagnósticos e seis têm registo de mais de 10 mil óbitos, cada.

No momento em que o Brasil atravessa uma segunda vaga da pandemia, e teve detetada no Amazonas uma nova estirpe do novo coronavírus, o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que foi exonerado pelo Presidente, Jair Bolsonaro, após discordarem de várias medidas face à covid-19, alertou hoje para o risco dessa nova variante provocar uma “mega epidemia” no país.

Apesar da nova estirpe ter sido detetada do Amazonas e de já circular na região, o ex-ministro criticou o facto de os pacientes infetados não estarem a ser isolados e estarem a ser transferidos para outras regiões, o que pode ajudar a difundir a nova estirpe pelo resto do país.

“O mundo inteiro está a fechar os voos para o Brasil, e o país não só está aberto normalmente, como está retirando pacientes de Manaus e mandando para Goiás, Bahia, outros lugares, sem fazer os bloqueios de biossegurança. Provavelmente vamos plantar essa cepa (estirpe) em todos os territórios da federação, e daqui a 60 dias podemos ter uma mega epidemia”, afirmou Mandetta, que também é médico, em entrevista à TV Cultura.

Manaus, capital do Estado do Amazonas, tem transferido, nas últimas semanas, dezenas de pacientes infetados com o novo coronavírus para outras cidades do país, após os hospitais da região terem entrado em colapso e faltado oxigénio.

A variante em causa já foi detetada em diferentes países, como os Estados Unidos, Reino Unido e Alemanha, e em vários estados brasileiros.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.176.000 mortos resultantes de mais de 100 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS