Covid-19: Brasil regista número mais baixo de mortes desde abril de 2020

O Brasil, um dos países mais duramente atingido pela pandemia no mundo, registou nas últimas 24 horas 59 mortes, ou seja, o número mais baixo de óbitos diários dos últimos 19 meses.

Covid-19: Brasil regista número mais baixo de mortes desde abril de 2020

Covid-19: Brasil regista número mais baixo de mortes desde abril de 2020

O Brasil, um dos países mais duramente atingido pela pandemia no mundo, registou nas últimas 24 horas 59 mortes, ou seja, o número mais baixo de óbitos diários dos últimos 19 meses.

Rio de Janeiro, 07 nov 2021 (Lusa) – O Brasil, um dos países mais duramente atingido pela pandemia de covid-19 no mundo, registou nas últimas 24 horas 59 mortes pela doença, ou seja, o número mais baixo de óbitos diários dos últimos 19 meses, segundo o governo.

O Brasil não tinha um número tão baixo de mortes por covid-19 num dia desde 05 de abril de 2020, ou seja, nas primeiras semanas de pandemia no país, data em foram registadas 54 mortes.

A queda acentuada no número diário de mortes neste fim de semana, de 328 no sábado para 59 hoje, é relativa, porque o Ministério da Saúde reconhece que, normalmente, são os dias em que há uma quebra nos dados, por haver menos funcionários nos serviços para os processar.

Segundo o boletim divulgado hoje pelo Conselho Nacional das Secretarias de Saúde, o Brasil registou nas últimas 24 horas 6.115 novos casos de infeção.

De acordo com a mesma fonte, os dados das últimas 24 horas elevaram o número total de vítimas mortais por covid-19 no Brasil para 609.447 e o de casos para 21.880.439, desde o início da pandemia, em fevereiro do ano passado.

Estes números confirmam o país latino-americano, com os seus 213 milhões de habitantes, como o segundo com maior número de mortes pela doença no mundo, ultrapassado apenas pelos Estados Unidos, e o terceiro maior número de infetados, atrás dos EUA e da Índia.

Apesar dos elevados números acumulados, a média de mortes e casos permanece nos seus níveis mais baixos há vários meses, tendo caído quase 80% desde junho passado.

A forte queda nos números é atribuída ao progresso na campanha de vacinação, que o Brasil começou tarde e lentamente.

De acordo com o Ministério da Saúde, até sábado cerca de 157,6 milhões de brasileiros, 74% dos 213 milhões de habitantes do país, tinham recebido a primeira dose de algumas das vacinas contra a covid-19 e 123,9 milhões (58,2%) já tinham a vacinação completa.

ATR // TDI

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS