Covid-19: BEI disponibiliza até 40 mil ME para mitigar impacto na economia

O Banco Europeu de Investimento (BEI) vai disponibilizar até 40 mil milhões de euros para combater os efeitos económicos causados pela propagação da pandemia de Covid-19.

Covid-19: BEI disponibiliza até 40 mil ME para mitigar impacto na economia

Covid-19: BEI disponibiliza até 40 mil ME para mitigar impacto na economia

O Banco Europeu de Investimento (BEI) vai disponibilizar até 40 mil milhões de euros para combater os efeitos económicos causados pela propagação da pandemia de Covid-19.

Segundo um comunicado divulgado pelo Banco Europeu de Investimento, deste total, até 20 mil milhões de euros serão disponibilizados para “regimes de garantia dedicados aos bancos, com base nos programas existentes para implantação imediata”.

O BEI também vai aplicar até 10 mil milhões de euros “em linhas de liquidez dedicadas aos bancos para garantir ajuda adicional de capital” às Pequenas e Médias Empresas (PME).

A nota acrescenta que os restantes 10 mil milhões de euros serão dedicados a programas de “compra de títulos garantidos por ativos para permitir que os bancos transfiram riscos em carteiras de empréstimos para as PME”.

O Banco Europeu de Investimento explicita que estas ações podem ser “implementadas rapidamente”.

No mesmo comunicado, o presidente desta instituição financeira, Werner Hoyer, solicitou aos Estados-membros da União Europeia a criação de uma “garantia adicional significativa” para os bancos nacionais de promoção que recebam auxílio do EIB, para que o financiamento para as empresas “continue disponível”.

Esta garantia adicional “ajudaria a tranquilizar mercados e cidadãos neste momento de incerteza sem precedentes”, disse o presidente do Banco Europeu de Investimento.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou cerca de 170 mil pessoas em todo o mundo, das quais 6.850 morreram.

Das pessoas infetadas, mais de 75 mil recuperaram da doença.

O surto começou na China, em dezembro, e espalhou-se por mais de 140 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Depois da China, que regista a maioria dos casos, a Europa tornou-se o epicentro da pandemia, com quase 60 mil infetados e pelo menos 2.684 mortos.

A Itália com 2.158 mortos (em 27.980 casos), a Espanha com 309 mortos (9.191 casos) e a França com 127 mortos (5.423 casos) são os países mais afetados na Europa.

Face ao avanço da pandemia, vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Portugal registou hoje a primeira morte, anunciou a ministra da Saúde.

Há 331 pessoas infetadas até hoje, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde.

Das pessoas infetadas em Portugal, três recuperaram.

 

AFE // JLG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS