Covid-19: BAD aprova financiamento de 23 milhões de euros à União Africana

O Banco Africano de Desenvolvimento aprovou, na quarta-feira, subvenções no valor de cerca de 23 milhões de euros para impulsionar os esforços da União Africana (UA) na luta contra a pandemia de covid-19 no continente.

Covid-19: BAD aprova financiamento de 23 milhões de euros à União Africana

Covid-19: BAD aprova financiamento de 23 milhões de euros à União Africana

O Banco Africano de Desenvolvimento aprovou, na quarta-feira, subvenções no valor de cerca de 23 milhões de euros para impulsionar os esforços da União Africana (UA) na luta contra a pandemia de covid-19 no continente.

“Com este pacote de financiamento de 27,33 milhões de dólares (cerca de 23 milhões de euros), reafirmamos o nosso forte empenho numa resposta africana coordenada à covid-19”, disse o presidente do BAD, Akinwumi Adesina, após a aprovação da operação pelo Conselho de Administração do banco.

“Estamos a enviar um forte sinal de que, coletivamente, o continente pode enfrentar a pandemia, que está a pressionar os sistemas de saúde e a causar impactos socioeconómicos sem precedentes no continente”, acrescentou.

O financiamento irá apoiar o Centro Africano para a Prevenção e Controlo de Doenças (África CDC) na prestação de assistência técnica e no desenvolvimento de capacidades em 37 países elegíveis para o Fundo Africano de Desenvolvimento (FAD), que apoia os considerados “Estados em transição” através de empréstimos concessionais.

Os fundos serão destinados à implementação do Plano de Preparação e Resposta à Pandemia de covid-19 do África CDC, através do reforço da vigilância nos vários pontos de entrada nos países africanos (aeroportos, portos e fronteiras terrestres), da criação de capacidade sub-regional e nacional para a vigilância epidemiológica e da disponibilização de testes e equipamento de protecção pessoal para os trabalhadores na linha da frente do combate à pandemia.

A operação também facilitará a recolha de dados desagregados por género e a contratação de pessoal adequado para o centro de operações de emergência do África CDC.

No início de fevereiro de 2020, apenas dois laboratórios de referência – no Senegal e na África do Sul – tinham capacidade para fazer testes à covid-19 em África.

Atualmente, o número de países com capacidade para testar doentes subiu para 44, mas a capacidade de testes no continente permanece baixa, com os 37 países elegíveis para o FAD a representarem apenas 40% dos testes à covid-19.

África registou desde o início da pandemia um total de 1.321.736 casos de covid-19, que causaram 31.902 mortes no continente, segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC).

Mais de um milhão de doentes recuperaram da doença.

O continente, cuja população está estimada em 1,2 mil milhões, testou até ao momento pouco mais de 12,7 milhões de pessoas.

CFF // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS