Covid-19: Autoridades timorenses anunciam mais 21 casos positivos em Díli

Timor-Leste registou hoje mais 21 novas infeções com o novo coronavírus, todas em Díli, que representa um novo máximo, segundo dados divulgados pelo Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC).

Covid-19: Autoridades timorenses anunciam mais 21 casos positivos em Díli

Covid-19: Autoridades timorenses anunciam mais 21 casos positivos em Díli

Timor-Leste registou hoje mais 21 novas infeções com o novo coronavírus, todas em Díli, que representa um novo máximo, segundo dados divulgados pelo Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC).

Pela primeira vez em várias semanas, o Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC) não realizou hoje a conferência de imprensa diária de apresentação de dados, divulgando apenas os dados em comunicado.

A nota explica que os 21 casos elevam para 350 o total de casos detetados em Díli desde o dia 07 de março e para 342 o número de casos ativos neste momento no país.

Dos casos detetados hoje, em 565 testes realizados, 16 estão infetados com o SARS-CoV-2 e assintomáticos, com cinco a terem alguns dos sintomas da covid-19.

Os novos casos incluem um detetado numa pessoa em quarentena, um na aldeia THT (Bairro Pité), mais sete em duas aldeias do suco de Bebonuk, três na aldeia 30 de Agosto e na Aldeia Rosario (Comoro) e dois na aldeia 03 (Fatuhada).

Timor-Leste vive atualmente o pior momento desde o início da pandemia, com 517 casos acumulados e três cercas sanitárias com confinamento obrigatório em três municípios, incluindo Díli.

O Governo pediu ao Presidente da República para renovar durante mais 30 dias o estado de emergência, a partir de 02 de abril, com o pedido a ser analisado hoje pelo Conselho Superior de Defesa e Segurança e pelo Conselho de Estado, antes do debate no Parlamento Nacional.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.777.761 mortos no mundo, resultantes de mais de 126,6 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

ASP // VM

Lusa/Fim

 

 

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS