Covid-19: Aumento de contágios entre os jovens em Espanha leva a crescimento da incidência

A incidência acumulada (contágios) em Espanha continuou a subir, principalmente devido ao aumento dos contágios entre os jovens, segundo os números divulgados pelo Ministério da Saúde.

Covid-19: Aumento de contágios entre os jovens em Espanha leva a crescimento da incidência

Covid-19: Aumento de contágios entre os jovens em Espanha leva a crescimento da incidência

A incidência acumulada (contágios) em Espanha continuou a subir, principalmente devido ao aumento dos contágios entre os jovens, segundo os números divulgados pelo Ministério da Saúde.

O nível de contágios teve uma subida de 26 unidades, tendo a incidência acumulada passado dos 252 casos (quarta-feira) para 278 (hoje) diagnosticados por cada 100.000 habitantes nas últimas duas semanas, principalmente devido ao número crescente de jovens infetados.

As comunidades autónomas espanholas com os níveis mais elevados são as da Catalunha (603), Castela e Leão (418), Cantábria (395), Navarra (377) e Astúrias (273).

Entre os jovens de 20 a 29 anos a incidência acumulada disparou para um nível de 911 (814 na quarta-feira) pessoas infetadas por cada 100.000 pessoas, nos últimos 14 dias.

O segundo grupo mais atingido é o dos jovens de idades entre 12 e 19 anos, faixa etária em que se registam 798 casos (729) por cada 100.000 pessoas, nos últimos 14 dias.

A Espanha registou 17.317 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 3.915.313 o total de infetados até agora.

Os serviços sanitários notificaram também mais 28 mortes atribuídas à covid-19 (17 na quarta-feira), havendo agora um total de 80.997 óbitos desde o início da pandemia.

De acordo com os dados oficiais, há 20,5 milhões de pessoas completamente vacinadas contra a covid-19 (43,3% da população total), e 27,3 milhões têm pelo menos uma das doses (57,5%), em cerca de 47,4 milhões de habitantes que tem o país.

As comunidades autónomas espanholas, que têm autonomia em questões de saúde, continuam a tomar as mais diversas medidas para travar o aumento de casos de covid-19, principalmente com mais pessoas a rastrear a doença, uma redução dos horários da vida noturna e avisos à população sobre a importância de cumprir as medidas de proteção, como a utilização de máscaras.

As várias regiões têm reduzido a velocidade em que estão a fazer o desconfinamento, depois de o Ministério da Saúde ter na última terça-feira ter excluído a tomada de novas medidas ao nível de todo o país, para além das já em vigor.

A ministra da Indústria, Comércio e Turismo espanhola, Reyes Maroto, pediu hoje para que não se “estigmatize” Espanha pelo aumento das infeções de covid-19, defendendo que é um destino seguro e o crescimento é geral em todo o mundo.

O aumento das infeções está a ocorrer em todo o mundo, em Portugal, no Reino Unido e em toda a União Europeia, disse Reyes Maroto.

Estas declarações são feitas no mesmo dia em que a França desaconselhou os seus cidadãos a irem de férias a Espanha e a Portugal, dois dos seus principais destinos turísticos, porque estes países foram imprudentes no desconfinamento, o que causou um aumento dos contágios, segundo as autoridades gaulesas.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4.004.996 mortos em todo o mundo, resultantes de mais de 185 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente feito pela agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, a Índia ou a África do Sul.

 

Impala Instagram


RELACIONADOS