Covid-19: Aumenta para 761 o número de infetados na Guiné-Bissau

O número acumulado de pessoas infetadas pelo novo coronavírus na Guiné-Bissau ascendeu a 761, revelou hoje o presidente do Comité Operacional de Emergência em Saúde (COES), Dionísio Cumba.

Covid-19: Aumenta para 761 o número de infetados na Guiné-Bissau

Covid-19: Aumenta para 761 o número de infetados na Guiné-Bissau

O número acumulado de pessoas infetadas pelo novo coronavírus na Guiné-Bissau ascendeu a 761, revelou hoje o presidente do Comité Operacional de Emergência em Saúde (COES), Dionísio Cumba.

Através de uma videoconferência, o médico guineense apresentou o ponto de situação da evolução da covid-19 no país, tendo revelado que das 94 amostras analisadas, no domingo, pelo Laboratório Nacional da Saúde Pública, 35 testaram positivo e 12 foram inconclusivas.

Entre as pessoas que testaram positivo nas últimas 24 horas, estão 21 do sexo masculino e 14 do sexo feminino, de Bissau e da região de Biombo, no noroeste do país.

Dionísio Cumba esclareceu ainda que até ao momento 26 pessoas que estavam afetadas pela covid-19 recuperaram da doença e três faleceram.

O médico explicou que dos 761 infetados com o novo coronavírus apenas 78 se encontram em internamento nos hospitais. Os outros infetados estão nas suas residências onde recebem, regularmente, acompanhamento médico.

“Quem não tiver sintomatologia não deve receber visita médica diária”, observou Dionísio Cumba, em resposta às críticas de familiares de infetados, que dizem que não recebem visitas médicas há mais de cinco dias.

O médico esclareceu que “a maior parte de infetados, são pessoas assintomáticas”, acrescentando que “testar positivo não quer dizer que a pessoa está doente”.

O presidente do COES indicou ainda que atualmente encontram-se em isolamento em duas unidades hoteleiras de Bissau, 88 pessoas com a covid-19, em internamento hospitalar 16 pessoas, entre as quais uma mulher grávida no hospital de Cumura, arredores de Bissau.

O hospital de Cumura pertence à igreja católica.

Dionísio Cumba disse estar de acordo com o prolongamento do estado de emergência, já decretado pelo Presidente guineense, Umaro Sissoco Embaló, para mais 15 dias, bem como com o uso obrigatório de máscaras em lugares públicos.

“Há uma necessidade de isolamento de Bissau para evitar o alastramento do vírus para o interior. É uma das orientações que demos” às autoridades políticas, declarou Cumba.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 282 mil mortos e infetou mais de 4,1 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de 1,3 milhões de doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

MB // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS