Covid-19: Apoio português reforça capacidade na ilha cabo-verdiana do Fogo

O apoio de Portugal vai permitir a Cabo Verde instalar um laboratório de testes à covid-19 na ilha do Fogo, o novo foco da doença no arquipélago, anunciou hoje o ministro da Saúde cabo-verdiano.

Covid-19: Apoio português reforça capacidade na ilha cabo-verdiana do Fogo

Covid-19: Apoio português reforça capacidade na ilha cabo-verdiana do Fogo

O apoio de Portugal vai permitir a Cabo Verde instalar um laboratório de testes à covid-19 na ilha do Fogo, o novo foco da doença no arquipélago, anunciou hoje o ministro da Saúde cabo-verdiano.

A cooperação portuguesa entregou hoje às autoridades cabo-verdianas dois equipamentos para a realização de testes de diagnóstico PCR à covid-19 e material de laboratório, o que permitirá diminuir o tempo de espera da testagem.

“Um gesto importante que nós reconhecemos. E juntos acredito que há muita coisa que ainda vamos fazer”, afirmou o ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, na cerimónia de entrega da doação portuguesa, que decorreu hoje na Praia.

Atualmente, Cabo Verde já tem capacidade para realizar testes à covid-19 nas ilhas de Santiago (Praia), São Vicente e Sal, prevendo-se a instalação de um novo laboratório na ilha do Fogo, o novo foco da doença no arquipélago, com vários casos diários diagnosticados na última semana.

“Desde o início, Portugal mostrou-se totalmente aberto a apoiar o país. Este apoio vem em boa altura, porque estamos a alargar a capacidade de testes”, reconheceu Arlindo do Rosário.

Cabo Verde registava ao final de terça-feira um acumulado de 3.568 casos de covid-19, com 37 mortes.

O governante recordou que nos últimos dias surgiram precisamente os primeiros casos de covid-19 na ilha do Fogo, afetando particularmente o concelho dos Mosteiros (22 casos).

Arlindo do Rosário adiantou que uma equipa governamental, juntamente com a Proteção Civil, desloca-se na sexta-feira à ilha do Fogo, para analisar a situação local, não afastando para nenhum cenário, como a criação de um cordão sanitário naquele concelho.

A entrega de material concretizada hoje foi feita através do Camões — Instituto da Cooperação e da Língua, que se associa à Fundação Calouste Gulbenkian, e visa reforçar a capacidade de diagnóstico da covid-19 em Cabo Verde.

O embaixador de Portugal em Cabo Verde, António Albuquerque Moniz, destacou o apoio português que tem sido dado ao arquipélago, a vários níveis, no combate à covid-19, incluindo em cooperação com a União Europeia.

“Portugal, como membro da União Europeia também tem desenvolvido, no seio desta organização, um esforço importante no combate à covid-19 e gostava de agradecer o esforço do Governo cabo-verdiano. Este é apenas um projeto em que estamos envoliod,s mas há outros”, apontou o embaixador.

O apoio concretizado hoje consiste na oferta de dois equipamentos para a realização de exames com a técnica PCR-RT e materiais para os laboratórios de virologia, que permitirão a realização de 1.000 testes para o diagnóstico da covid-19 na ilha de Santiago, duplicando a capacidade de resposta.

Aumentará a capacidade de resposta na ilha de Fogo, segundo a Cooperação Portuguesa, “respondendo às necessidades da Região Sanitária Fogo/Brava e reduzindo significativamente o tempo de espera do resultado dos testes”.

A cooperação portuguesa recorda que a maioria dos novos casos “resultam de transmissão comunitária”, levando a que as autoridades tenham vindo a aumentar o número de testes diários, tendo já sido realizados mais de 41 mil testes.

Este apoio do instituto Camões enquadra-se no Plano de Ação na Resposta Sanitária à Pandemia Covid-19 entre Portugal e os Países de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste, coordenado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros português, que envolve um investimento de três milhões de euros.

Implica a disponibilização de material médico e proteção individual, num total de cerca de 800 mil itens e 96 ações de formação, ao longo de um ano.

PVJ // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS