Covid-19: Angola reporta 88 novas infeções e um morto nas últimas 24 horas

Angola registou 88 novos casos de covid-19, um óbito e 14 recuperações da doença, totalizando 22.399 casos positivos, dos quais 538 mortes, informaram hoje as autoridades sanitárias.

Covid-19: Angola reporta 88 novas infeções e um morto nas últimas 24 horas

Covid-19: Angola reporta 88 novas infeções e um morto nas últimas 24 horas

Angola registou 88 novos casos de covid-19, um óbito e 14 recuperações da doença, totalizando 22.399 casos positivos, dos quais 538 mortes, informaram hoje as autoridades sanitárias.

Segundo os dados da Direção Nacional de Saúde Pública, os casos registados, nas últimas 24 horas, foram notificados em Luanda (78), Cabinda (07), Zaire (02) e Bengo (01), com idades entre os 2 meses e 81 anos, sendo 59 do sexo masculino e 29 do sexo feminino.

A morte reportada, em Luanda, é de um cidadão angolano, de 81 anos, enquanto os doentes considerados recuperados, com idades entre os 3 e 69 anos, foram notificados igualmente na capital do país, Luanda.

O total de pessoas que tiveram alta da doença é agora de 20.507 recuperações.

Com os dados das últimas 24 horas, Angola passa a ter 1.354 casos ativos, dos quais seis em estado crítico, igual número em estado grave, 42 moderados, 25 leves e 1.275 assintomáticos, estando em internamento 79 pessoas nas unidades de tratamento do país.

No que se refere aos trabalhos dos laboratórios, foram processadas, nas últimas 24 horas, 1.510 amostras por RT-PCR, perfazendo o cumulativo de 431.696 amostras processadas até à data, com uma taxa de positividade de 5.2%.

Nos pontos de entrada e saída de Luanda, a única província do país sob cerca sanitária, foram testadas 458 pessoas à base de testes rápidos serológicos, com o complemento do antigénio nos casos reativos.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.816.908 mortos no mundo, resultantes de mais de 128,8 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

NME // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS