Covid-19: Angola regista 61 novos infetados e duas mortes pelo novo coronavírus

Angola registou mais 61 novos infetados pelo novo coronavírus e dois óbitos, nas últimas 24 horas, somando o total de 2.283 casos positivos e 102 mortes, informou hoje o secretário de Estado para a Saúde Pública.

Covid-19: Angola regista 61 novos infetados e duas mortes pelo novo coronavírus

Covid-19: Angola regista 61 novos infetados e duas mortes pelo novo coronavírus

Angola registou mais 61 novos infetados pelo novo coronavírus e dois óbitos, nas últimas 24 horas, somando o total de 2.283 casos positivos e 102 mortes, informou hoje o secretário de Estado para a Saúde Pública.

Franco Mufinda referiu que os óbitos são de uma mulher de 20 anos e um homem de 38 anos, ambos angolanos.

Os casos positivos, 44 do sexo masculino e 17 do sexo feminino, com idades entre 1 e 74 anos, estão distribuídos 10 pelo município do Soyo, província do Zaire, dois na província de Benguela, um na província de Cabinda e os restantes em Luanda, capital de Angola.

Nas últimas 24 horas, registou-se a recuperação de 34 doentes, somando o cumulativo de 911 recuperados e 1.270 ativos, dos quais quatro pessoas se encontram em estado crítico, sob ventilação mecânica invasiva, 17 graves, 34 moderados, 40 leves e 1.175 assintomáticos.

O laboratório processou, nas últimas 24 horas, 854 amostras, das quais 61 positivas, com o cumulativo de 54.228 amostras processadas até à data por biologia molecular, sendo 2.283 positivas.

O governante angolano referiu que hoje foram testados 266 funcionários da TV Zimbo, através da testagem na base da serologia, sendo que 26 foram reativos com o biomarcador IGG.

A testagem dos 10.000 efetivos da Polícia Nacional, iniciada quinta-feira passada, ficou concluída, dos quais 85 foram reativos a IGM, tendo sido tomadas as medidas subsequentes, indicou Franco Mufinda.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 813 mortos e infetou mais de 23,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

NME // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS