Covid-19: Angola com 237 novos casos e mais dez óbitos nas últimas 24 horas

As autoridades sanitárias de Angola anunciaram hoje 237 novos casos confirmados, dez óbitos e 148 recuperados, nas últimas 24 horas, segundo o boletim epidemiológico da Direção Nacional de Saúde Pública.

Covid-19: Angola com 237 novos casos e mais dez óbitos nas últimas 24 horas

Covid-19: Angola com 237 novos casos e mais dez óbitos nas últimas 24 horas

As autoridades sanitárias de Angola anunciaram hoje 237 novos casos confirmados, dez óbitos e 148 recuperados, nas últimas 24 horas, segundo o boletim epidemiológico da Direção Nacional de Saúde Pública.

Os dados reportados distribuem os casos pelas províncias de Luanda (124), Namibe (32), Benguela (18), Huíla (17), Bié (14), Huambo (13), Zaire (6), Cabinda (4), Moxico (4), Cunene (2), Lunda Sul (2) e Uíje (1), com idades entre um mês e 101 anos, sendo 125 do sexo masculino e 112 feminino.

Os dez óbitos, dos quais cinco do sexo masculino e igual número do sexo masculino, com idades que vão dos oito meses aos 76 anos, foram notificados três no Bié, dois na Huíla, igual número no Moxico, Luanda, e um em Benguela.

Por outro lado, 148 pessoas, entre um e 81 anos, foram recuperadas nas províncias do Huambo (46), Huíla (29), Moxico (23), Zaire (18), Lunda Sul (11), Bié (7), Cunene (4), Benguela (3), Luanda (3), Lunda Norte (3) e Cabinda (1).

Com os dados das últimas 24 horas, Angola soma 47.781 casos positivos, 1.227 óbitos, 43.569 recuperados e 2.985 ativos, dos quais quatro críticos, 31 graves, 102 moderados, 47 leves e 2.801 assintomáticos, estando em internamento 184 pessoas, 163 outras em quarentena institucional e sob vigilância epidemiológica 1.164 contactos.

Os laboratórios processaram, no período em referência, 3.044 amostras por RT-PCR, sendo o cumulativo de 916.158 amostras processadas até à data, com uma taxa de positividade de 5.2%.

A covid-19 provocou pelo menos 4.518.163 mortes em todo o mundo, entre mais de 217,63 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

NME // RBF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS