Covid-19: Angola com 143 novas infeções e quatro óbitos nas últimas 24 horas

As autoridades sanitárias angolanas anunciaram hoje o registo de 143 novos casos, quatro óbitos e 121 recuperados, nas últimas 24 horas.

Covid-19: Angola com 143 novas infeções e quatro óbitos nas últimas 24 horas

Covid-19: Angola com 143 novas infeções e quatro óbitos nas últimas 24 horas

As autoridades sanitárias angolanas anunciaram hoje o registo de 143 novos casos, quatro óbitos e 121 recuperados, nas últimas 24 horas.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção Nacional de Saúde Pública, a província de Luanda, capital de Angola, registou 114 casos do total de novas infeções, que se registaram em pessoas com idades entre os sete meses e 81 anos, sendo 90 do sexo masculino e 53 do sexo feminino.

Relativamente às quatro mortes, foram reportadas três em Luanda e uma no Bié, com idades entre os 29 e 77 anos, sendo duas do sexo masculino e igual número do sexo feminino.

Quanto às recuperações, foram notificadas em Luanda (84), Malanje (20), Huíla (10), Zaire (4), Bié (2) e Namibe (1), com idades compreendidas entre um e 87 anos.

Com os dados das últimas, o país atingiu o cumulativo de 63.340 casos confirmados, 1.682 óbitos, 51.891 recuperados e 9.767 ativos, dos quais 16 críticos, 18 graves, 71 moderados, 64 leves e 9.598 assintomáticos, estando internados 169 doentes, em quarentena institucional 85 pessoas e sob vigilância epidemiológica 4.290 contactos.

No período em referência, os laboratórios processaram 3.577 amostras por RT-PCR, com a taxa diária de positividade de 3.9%, perfazendo o cumulativo de 1.082.334 amostras processadas até à data, com uma taxa cumulativa de positividade de 5.9%.

A covid-19 provocou pelo menos 4.910.200 mortes em todo o mundo, entre mais de 241,48 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

NME // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS