Covid-19: Angola anuncia mais 230 casos e duas mortes

Angola registou mais 230 casos de covid-19 e duas mortes no país, totalizando agora mais de 11 mil infetados, anunciou hoje o secretário de Estado angolano para a Saúde Pública.

Covid-19: Angola anuncia mais 230 casos e duas mortes

Covid-19: Angola anuncia mais 230 casos e duas mortes

Angola registou mais 230 casos de covid-19 e duas mortes no país, totalizando agora mais de 11 mil infetados, anunciou hoje o secretário de Estado angolano para a Saúde Pública.

Nas últimas 24 horas, registaram-se mais duas mortes, uma no Cuando Cubango e outra no Malanje, um homem e uma mulher, de 80 e 89 anos, respetivamente.

Franco Mufinda adiantou, no balanço epidemiológico diário, que 149 casos foram detetados na província do Cuanza Sul, onde foi efetuado um rastreio no Instituto Médio dos Petróleos, 56 em Luanda, 11 em Benguela, sete na Lunda Sul, três no Namibe e no Huambo, e um no Cuando Cubango.

As aulas naquela instituição de ensino serão temporariamente suspensas, acrescentou o secretário de Estado.

Os infetados têm entre dois meses e 89 anos.

Outras 397 pessoas foram consideradas recuperadas da doença.

Angola totaliza 11.035 casos, incluindo 286 óbitos, 4.920 recuperados e mais de 5.000 ativos, com 16 doentes em estado crítico e 29 graves.

Foram analisadas 1.812 amostras, num cumulativo de 159.367 até à data.

A pandemia de covid-19 já provocou quase 1,2 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 2.544 em Portugal, e mais de 46 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em África, há 42.869 mortos confirmados em mais de 1,7 milhões de infetados em 55 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia no continente.

Angola regista 286 óbitos e 11.035 casos, seguindo-se Cabo Verde (95 mortos e 8.848 casos), Moçambique (93 mortos e 12.988 casos), Guiné Equatorial (83 mortos e 5.083 casos), Guiné-Bissau (41 mortos e 2.413 casos) e São Tomé e Príncipe (16 mortos e 944 casos).

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

RCR // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS