Covid-19: Alemanha volta a registar mais de 2.500 casos nas últimas 24 horas

A Alemanha registou mais de 2.500 novas infeções pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, após 1.798 casos na quarta-feira, segundo dados fornecidos pelo Instituto Robert Koch.

Covid-19: Alemanha volta a registar mais de 2.500 casos nas últimas 24 horas

Covid-19: Alemanha volta a registar mais de 2.500 casos nas últimas 24 horas

A Alemanha registou mais de 2.500 novas infeções pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, após 1.798 casos na quarta-feira, segundo dados fornecidos pelo Instituto Robert Koch.

Berlim, 01 out 2020 (Lusa) – A Alemanha registou mais de 2.500 novas infeções pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, após 1.798 casos na quarta-feira, segundo dados fornecidos pelo Instituto Robert Koch (RKI) de virologia que foram hoje divulgados.

As autoridades de saúde da Alemanha registaram 2.503 novas infeções nas últimas 24 horas.

No sábado passado, os números atingiram um novo máximo, com 2.507 casos desde o final de abril.

O número total de casos positivos desde o anúncio do primeiro contágio no país, no final de janeiro, é de 291.722, com 9.500 mortes, mais doze nas últimas 24 horas.

Cerca de 257.900 pessoas já superaram a doença e o número de casos ativos da doença no país é de 24.300.

O pico de infeções foi registado entre o final de março e o início de abril, com mais de 6.000 novas infeções diárias. Os números começaram a cair e a partir do final de julho aumentaram novamente.

O número de novas infeções também depende do número de exames realizados, que em abril foi notavelmente menor.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão de mortos e mais de 33,7 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.971 pessoas dos 75.542 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

CSR // FPA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS