Covid-19: Alemanha prossegue evolução em baixa no número de novos casos

A incidência acumulada de casos de covid-19 na Alemanha mantém a evolução em baixa, atingindo os 37,5 casos em sete dias por 100 mil habitantes, o valor mais baixo desde outubro, segundo dados hoje divulgados pelo Instituto Robert Koch.

Covid-19: Alemanha prossegue evolução em baixa no número de novos casos

Covid-19: Alemanha prossegue evolução em baixa no número de novos casos

A incidência acumulada de casos de covid-19 na Alemanha mantém a evolução em baixa, atingindo os 37,5 casos em sete dias por 100 mil habitantes, o valor mais baixo desde outubro, segundo dados hoje divulgados pelo Instituto Robert Koch.

Com este número de casos, o país fica dois pontos e meio acima do nível a partir do qual deve passar para o patamar seguinte de alívio das medidas de restrição para combater a pandemia de covid-19, segundo a agência de notícias espanhola Efe.

Segundo os dados, foram registados nas últimas 24 horas 5.426 novos contágios e 163 vítimas mortais, enquanto no dia anterior tinham sido assinalados 7.380 casos positivos de SARS CoV-2 e 192 óbitos.

Na sexta-feira, a incidência acumulada de casos em sete dias situava-se nos 39,8 casos por 100 mil habitantes, enquanto há uma semana estava nos 66,8 contágios.

O pico de contágio em toda a pandemia foi registado em dezembro, com 197,6 casos por semana por 100.000 habitantes, de acordo com os dados do Instituto Robert Koch de virologia.

Desde meados de abril, tem-se observado um decréscimo consolidado no número de contágios, o que permitiu uma desaceleração lenta, mas progressiva, após mais de quatro meses em que a restauração, a vida cultural, as instalações desportivas, o lazer e as lojas não essenciais foram encerradas.

Desde o início da pandemia, já morreram na Alemanha 88.350 pessoas e registaram-se 3,6 milhões de casos, dos quais 3,4 milhões são doentes recuperados.

Mais de 35 milhões de pessoas – 42,1% do total da população – já receberam pelo menos uma dose da vacina, enquanto 13,6 milhões – 16,4% do total – têm a vacinação completa.

Os que estão totalmente imunizados estão isentos de ter de apresentar um teste negativo para aceder a lojas ou museus, assim como os doentes que recuperaram da doença.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.513.088 mortos no mundo, resultantes de mais de 168,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

HN // MSF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS