Covid-19: África com mais 1.112 mortes e 46.570 infetados nas últimas 24 horas

África registou 1.112 mortes associadas à covid-19 nas últimas 24 horas, o que eleva o total de óbitos desde o início da pandemia para 181.098, e 46.570 novos infetados – dados oficiais.

Covid-19: África com mais 1.112 mortes e 46.570 infetados nas últimas 24 horas

Covid-19: África com mais 1.112 mortes e 46.570 infetados nas últimas 24 horas

África registou 1.112 mortes associadas à covid-19 nas últimas 24 horas, o que eleva o total de óbitos desde o início da pandemia para 181.098, e 46.570 novos infetados – dados oficiais.

Lisboa, 13 ago 2021 (Lusa) — África registou 1.112 mortes associadas à covid-19 nas últimas 24 horas, o que eleva o total de óbitos desde o início da pandemia para 181.098, e 46.570 novos infetados, de acordo com os dados oficiais mais recentes.

Segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número total de casos no continente é de 7.182.710 e o de recuperados é de 6.259.666, mais 42.448 últimas 24 horas.

A África Austral continua a ser a região mais afetada do continente, com 3.434.070 casos e 94.979 óbitos associados à covid-19. Nesta região, encontra-se o país mais atingido pela pandemia, a África do Sul, que contabiliza 2.568.511 casos e 76.247 mortes.

O Norte de África, que sucede à África Austral nos números da covid-19, atingiu hoje 2.126.762 infetados com o vírus SARS-CoV-2 e 57.842 mortes associadas à doença.

A África Oriental contabiliza 852.408 infeções e 17.751 mortos, e a região da África Ocidental regista 559.353 casos de infeção e 7.351 mortes. A África Central é a que tem menos casos de infeção e de mortes, 211.117 e 3.175 respetivamente.

A Tunísia, o segundo país africano com mais vítimas mortais a seguir à África do Sul, regista 21.310 mortes e 618.124 infetados, seguindo-se o Egito, com 16.604 óbitos e 285.061 casos, e Marrocos, que contabiliza o segundo maior número de infeções em todo o continente, 731.084 casos, mas menos mortes do que os dois países anteriores, 10.711 óbitos associados à doença.

Entre os países mais afetados estão também a Argélia, com 4.695 óbitos e 185.042 pessoas infetadas, a Etiópia, com 4.452 vítimas mortais e 287.184 infeções e o Quénia, com 4.273 mortes associadas à doença e 217.276 contágios.

Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Moçambique contabiliza 1.671 mortes associadas à doença e 136.566 infetados acumulados desde o início da pandemia, seguindo-se Angola (44.174 casos e 1.070 óbitos), Cabo Verde (298 mortes e 34.235 casos de infeções), Guiné Equatorial (123 óbitos e 8.951 casos), Guiné-Bissau (84 mortos e 4.986 infetados) e São Tomé e Príncipe (37 óbitos e 2.480 infeções).

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito, em 14 de fevereiro de 2020, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 provocou a morte de pelo menos 4.333.013 pessoas em todo o mundo desde que foram detetados os primeiros casos na China, no final de 2019, segundo o balanço de hoje da agência francesa de notícias AFP.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

MBA // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS