Covid-19: Açores com 36 novos casos de infeção e 30 recuperações

Os Açores diagnosticaram, nas últimas 24 horas, 36 novos casos positivos de covid-19, sendo 26 em São Miguel, sete na Graciosa, dois na Terceira e um no Pico, e 30 recuperações, informa hoje a Autoridade de Saúde.

Covid-19: Açores com 36 novos casos de infeção e 30 recuperações

Covid-19: Açores com 36 novos casos de infeção e 30 recuperações

Os Açores diagnosticaram, nas últimas 24 horas, 36 novos casos positivos de covid-19, sendo 26 em São Miguel, sete na Graciosa, dois na Terceira e um no Pico, e 30 recuperações, informa hoje a Autoridade de Saúde.

No boletim diário, aquela entidade diz que, em São Miguel, foram registados 16 casos em Ponta Delgada, seis na Ribeira Grande, dois na Povoação, um na Lagoa e um em Vila Franca do Campo.

A Graciosa registou sete casos correspondentes ao concelho de Santa Cruz, a Terceira dois novos casos, no concelho de Angra do Heroísmo, e no Pico foi diagnosticado um novo caso no concelho de São Roque.

Os novos casos são resultantes de 1.120 testes realizados, segundo a Autoridade de Saúde açoriana.

Hoje há sete doentes internados (mais um do que na quarta-feira), todos no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, sendo que nenhum se encontra em Unidade de Cuidados Intensivos.

O arquipélago regista presentemente 294 casos positivos ativos, sendo 236 em São Miguel, 18 em São Jorge, 18 na Graciosa, 9 no Faial, 7 na Terceira e 6 no Pico.

Até 11 de novembro, tinham sido vacinadas nos Açores 174.77 pessoas com a primeira dose (73,9%) e 195.283 com a vacinação completa (82,5%), no âmbito do Plano Regional de Vacinação.

Até esta data 4.760 utentes receberam o reforço da vacina (3.ª dose).

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação difundida no boletim da Direção-Geral da Saúde.

A covid-19 provocou pelo menos 5.113.287 mortes em todo o mundo, entre mais de 254,29 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

APE // ACG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS