Covid-19: Açores com 27 novos casos

Os Açores diagnosticaram nas últimas 24 horas 27 novos casos de covid-19, sendo um na ilha Terceira e 26 em São Miguel, decorrentes de 972 análises realizadas em laboratórios de referência da região, foi hoje anunciado.

Covid-19: Açores com 27 novos casos

Covid-19: Açores com 27 novos casos

Os Açores diagnosticaram nas últimas 24 horas 27 novos casos de covid-19, sendo um na ilha Terceira e 26 em São Miguel, decorrentes de 972 análises realizadas em laboratórios de referência da região, foi hoje anunciado.

Os Açores diagnosticaram nas últimas 24 horas 27 novos casos de covid-19, sendo um na ilha Terceira e 26 em São Miguel, decorrentes de 972 análises realizadas em laboratórios de referência da região, foi hoje anunciado.

Segundo o boletim de hoje da Autoridade de Saúde Regional, em São Miguel “todos os casos foram registados em contexto de transmissão comunitária”.

Vila Franca do Campo continua a ser o concelho da ilha de São Miguel onde se regista o maior aumento diário de casos, hoje com mais 14, dos quais três em Ponta Garça, um na Ribeira Seca, sete em São Miguel e três em São Pedro.

Há também mais três novos casos no concelho da Lagoa (um em Água de Pau e dois no Rosário), quatro no concelho da Ribeira Grande (três na Ribeirinha e um no Pico da Pedra) e cinco no concelho do Nordeste (um na Algarvia e quatro em Santana).

Quanto ao caso na ilha Terceira, “é referente a um viajante, residente, com análise positiva ao sexto dia”, na freguesia de Santa Cruz, da Praia da Vitória.

O comunicado diário da Autoridade de Saúde açoriana adianta que um dos casos reportados, no domingo, com história de ligação aérea com o exterior da região, cujo teste de despiste ao SARS-CoV-2, realizado após o sexto dia, produziu resultado positivo, “saiu da região à revelia das autoridades”.

Há mais duas pessoas internadas hoje, num total de 12 doentes hospitalizados no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, sendo que cinco estão em Unidade de Cuidados Intensivos, mais uma do que no domingo.

Não há recuperações registadas nas últimas 24 horas.

A região regista atualmente 330 casos positivos ativos, sendo 328 em São Miguel (80 no concelho de Ponta Delgada, 146 em Vila Franca do Campo, 51 no concelho do Nordeste, 32 na Ribeira Grande, 15 no concelho da Lagoa, e quatro no concelho da Povoação) e dois na ilha Terceira, um em Angra do Heroísmo e um na Praia da Vitória.

O número de vigilâncias ativas é atualmente de 1.177.

Em São Miguel estão em nível de Médio Risco os concelhos da Lagoa, Povoação, Ponta Delgada e Ribeira Grande e em Alto Risco estão os concelhos de Nordeste e Vila Franca do Campo.

Todos os concelhos das restantes ilhas do arquipélago apresentam níveis de Muito Baixo Risco.

Existem cinco níveis de risco: Muito Baixo (menos de 25 casos por 100 mil habitantes), Baixo (entre 25 e 49 casos por 100 mil habitantes), Médio (entre 50 a 74 casos por 100 mil habitantes), Médio Alto (entre 75 e 99 casos por 100 mil habitantes) e Alto (mais de 100 casos por 100 mil habitantes).

Desde o início da pandemia foram diagnosticados 4.498 casos positivos de covid-19 nos Açores, tendo recuperado da doença 4.028 pessoas. Foram declarados 30 óbitos associados à doença.

Foram extintas nos Açores 199 cadeias de transmissão local.

A Autoridade de Saúde Regional informa também que, desde 31 de dezembro de 2020 e até 08 de abril, 56.725 pessoas com 15 ou mais anos foram vacinadas no arquipélago, das quais 39.003 com a primeira dose e 17.722 com a segunda, no âmbito da 1.ª fase do Plano Regional de Vacinação.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados em relação à pandemia, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da Direção-Geral da Saúde.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.937.355 mortos no mundo, resultantes de mais de 135,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.916 pessoas dos 827.494 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS