Covid-19: 17 mortos e 324 novas infeções em Angola nas últimas 24 horas

Dezassete pessoas, nove dos quais homens e oito mulheres, morreram nas últimas 24 horas de covid-19 em Angola, onde se registaram 324 novas infeções, segundo o boletim epidemiológico da Direção Nacional Saúde divulgado hoje.

Covid-19: 17 mortos e 324 novas infeções em Angola nas últimas 24 horas

Covid-19: 17 mortos e 324 novas infeções em Angola nas últimas 24 horas

Dezassete pessoas, nove dos quais homens e oito mulheres, morreram nas últimas 24 horas de covid-19 em Angola, onde se registaram 324 novas infeções, segundo o boletim epidemiológico da Direção Nacional Saúde divulgado hoje.

Com idades compreendidas entre os 13 e os 91 anos, as vítimas mortais ocorreram nas seguintes províncias: Benguela (5), Huíla (4), Cabinda (2), Luanda (2), Bié (1), Huambo (1), Lunda sul (1) e Uíje (1), acrescenta o documento.

Os novos casos de infeção respeitam a 193 homens e 131 mulheres e foram registados nas províncias de Luanda (204), Benguela (38), Namibe (18), Huíla (16), Bié (14), Huambo (10), Uíje (9), Cabinda (7), Cuando Cubango (6) e Moxico (2).

Em Angola há ainda a registar 139 casos de pessoas recuperadas, a mais nova com um ano e a mais velha com 104. Huíla foi a província que registou maior número de recuperações (75) e Cabinda e Namibe o menor (duas pessoas em cada província).

No total, Angola contabiliza 1.299 mortes de um total de 49.114 infeções, com 218 pessoas em internamento e um total de 3.622 casos ativos.

O total de recuperados é de de 44.193.

A covid-19 provocou pelo menos 4.574.225 mortes em todo o mundo, entre mais de 221,13 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17.810 pessoas e foram contabilizados 1.047.710 casos de infeção confirmados, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

CP // RBF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS