Costa pede a Siza Vieira que o represente nos Açores

O PM solicitou hoje ao ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, que o represente na deslocação aos Açores, para analisar os danos provocados pelo furacão “Lorenzo”.

Costa pede a Siza Vieira que o represente nos Açores

Costa pede a Siza Vieira que o represente nos Açores

O PM solicitou hoje ao ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, que o represente na deslocação aos Açores, para analisar os danos provocados pelo furacão “Lorenzo”.

Lisboa, 02 out 2019 (Lusa) – O primeiro-ministro, António Costa, solicitou hoje ao ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, que o represente na deslocação aos Açores, para analisar os danos provocados pelo furacão “Lorenzo”, de acordo com uma nota do seu gabinete.

“O primeiro-ministro decidiu solicitar ao ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, que se desloque ao arquipélago [dos Açores], em representação do primeiro-ministro e do Governo da República”, pode ler-se numa nota do gabinete de António Costa à comunicação social.

De acordo com o documento, a decisão surge por parte do primeiro-ministro “na sequência da ida, hoje de manhã, à ANEPC [Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil] e tendo em conta a informação e elementos recolhidos e os contactos que tem mantido permanentemente com o Presidente do Governo Regional dos Açores”.

Pedro Siza Vieira “deslocar-se-á à Região Autónoma dos Açores para reunir com o Governo Regional, tomar contacto direto, localmente, da situação, analisar os danos provocados pela passagem do “Furacão Lorenzo”, avaliar necessidades de auxílio e preparar resposta efetiva por parte do Governo da República, caso seja solicitada”, de acordo com a nota.

“O Governo quer ainda transmitir uma palavra de solidariedade a todos os açorianos, em especial, os residentes nas ilhas mais afetadas”, de acordo com a nota, que assegura que “o primeiro-ministro continua a acompanhar, em permanência, o evoluir da situação.

O primeiro-ministro deslocou-se hoje à sede da ANEPC, em Oeiras, distrito de Lisboa, e afirmou que “a situação de maior risco” devido à passagem do furacão “Lorenzo” nos Açores “está ultrapassada”.

“Segundo as previsões do IPMA [Instituto Português do Mar e da Atmosfera], o pior, a situação de maior risco, está neste momento ultrapassada”, afirmou, pouco depois das 09:00 (08:00 nos Açores), em declarações aos jornalistas na sede da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, no concelho de Oeiras (distrito de Lisboa).

O furacão “Lorenzo” provocou mais de 170 ocorrências esta madrugada e manhã nos Açores e obrigou ao realojamento de mais de 50 pessoas, revelou ao início da tarde o Governo Regional dos Açores.

“Em termos de ocorrências, 171, sendo que temos 66 no Faial, 23 nas Flores, 28 no Pico, 21 em São Jorge, oito na Graciosa, 20 na Terceira, duas em São Miguel e três no Corvo”, adiantou, em declarações aos jornalistas, a secretária regional da Saúde dos Açores, que tutela a Proteção Civil, Teresa Machado Luciano.

JE (CYB/DD/ROC) // ACL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS