Coronavírus: Doença passa a designar-se como Covid-19 e vacina é testada em ratos

A infeção provocada pelo novo coronavírus detetado na China passa a ter o nome oficial de Covid-19.

Coronavírus: Doença passa a designar-se como Covid-19 e vacina é testada em ratos

Coronavírus: Doença passa a designar-se como Covid-19 e vacina é testada em ratos

A infeção provocada pelo novo coronavírus detetado na China passa a ter o nome oficial de Covid-19.

A infeção provocada pelo novo coronavírus detetado na China passa a ter o nome oficial de Covid-19, decidiu hoje a Organização Mundial de Saúde (OMS) no primeiro de dois dias de reunião entre cerca de 300 peritos internacionais. A OMS decidiu usar um nome que seja pronunciável e que não remeta para uma localização geográfica específica, um animal ou grupo de pessoas para evitar estigmatizações, segundo disse em conferência de imprensa o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

LEIA DEPOIS
Surfista Alex Botelho retirado inconsciente do mar na Nazaré

O nome nasce do acrónimo em inglês da expressão “doença por corona vírus” (‘corona virus disease’). Cientistas, investigadores e peritos de saúde pública estão a partir de hoje em Genebra (Suíça) num fórum de dois dias para debater formas de controlar e lidar com o surto do novo coronavírus detetado na China. A reunião, que junta investigadores, peritos e responsáveis de saúde, foi convocada pela OMS, pretende coordenar os esforços para encontrar respostas para a nova epidemia.

Investigadores britânicos começam a testar vacina em ratos

Entretanto, uma equipa de investigadores britânicos está a testar em ratos uma vacina contra o novo coronavírus e espera tê-la pronta até ao final do ano. “Acabámos de injetar em ratos a vacina que gerámos a partir de bactérias e esperamos, nas próximas semanas, poder determinar qual a reação nos ratos, no seu sangue, a sua resposta em termos de anticorpos contra o coronavírus”, confirmou um dos investigadores à agência France-Presse (AFP).

Os investigadores do Imperial College, em Londres, acreditam estar entre os primeiros a avançar com ensaios clínicos em animais, numa altura em que a comunidade científica está empenhada em encontrar uma vacina eficaz, já que as atuais não protegem contra o novo coronavírus.

LEIA MAIS
Linha Internet Segura recebeu mais de 700 denúncias de pornografia infantil
Fátima | Famílias desesperam por notícias de quatro adolescentes desaparecidos

 

Impala Instagram


RELACIONADOS