Congresso da Ordem dos Enfermeiros arranca hoje em Braga com mais de mil participantes

Mais de mil enfermeiros reúnem-se a partir de hoje, em Braga, no sexto congresso da Ordem, para discutir as condições de vida e de trabalho destes profissionais, o futuro da enfermagem e a reabilitação do sistema de saúde.

Congresso da Ordem dos Enfermeiros arranca hoje em Braga com mais de mil participantes

Congresso da Ordem dos Enfermeiros arranca hoje em Braga com mais de mil participantes

Mais de mil enfermeiros reúnem-se a partir de hoje, em Braga, no sexto congresso da Ordem, para discutir as condições de vida e de trabalho destes profissionais, o futuro da enfermagem e a reabilitação do sistema de saúde.

Seguindo o lema “Todos pela Saúde” e contando com 1300 enfermeiros inscritos, o congresso, que se realiza entre hoje a 7 de maio, é até à data a edição com o maior número de participantes de sempre, refere a Ordem dos Enfermeiros em comunicado.

Para a bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, o encontro é um momento importante para o debate e reflexão dos problemas estruturais que se vão arrastando ao longo dos anos na área da saúde, como a pouca valorização da carreira. 

“Nós formamos aquilo que precisamos, mas depois não temos valorização suficiente e não estamos a falar só de dinheiro para os reter aqui em Portugal”, disse a bastonária à Lusa, na véspera do congresso, alertando para questões como a reposição dos pontos e a idade da reforma.

Para além de palestras sobre temas como o envelhecimento da população, a reabilitação do sistema de saúde nacional e lusófono ou os desafios futuros na área da enfermagem, no congresso serão apresentadas as conclusões do estudo “Condições de vida e de trabalho dos Enfermeiros”.

Realizado por um consórcio entre a Universidade Nova, o Instituto Superior Técnico e o Observatório para as Condições de Vida e Trabalho, o estudo aborda temas como o índice de “burnout” (esgotamento psicológico) dos profissionais portugueses e será apresentado no segundo dia do congresso pela historiadora e professora Raquel Varela.

“Vamos discutir financiamento e modelos de gestão, carreiras e remunerações, condições de trabalho e perspetivas de futuro, ou a ausência delas. Vamos trazer para o debate as conquistas e os erros do passado, mas, sobretudo, projetar aquilo que queremos que seja o amanhã”, acrescentou a bastonária.

O congresso arranca às 17:30 e entre os convidados está o atual chefe do Estado-Maior da Armada, o almirante Henrique Gouveia e Melo, que liderou a ‘task-force’ para a vacinação contra a covid-19 e que homenageará o contributo dos profissionais de enfermagem.

BZF/ZO (HN) // ZO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS