Castelo de Leiria reabre no sábado após investimento de 4,4 ME (C/ÁUDIO)

O Castelo de Leiria reabre no sábado, Dia do Município, após ter estado fechado quase dois anos para reabilitação de alguns dos seus espaços, num investimento de cerca de 4,4 milhões de euros que inclui três acessos mecânicos.

Castelo de Leiria reabre no sábado após investimento de 4,4 ME (C/ÁUDIO)

Castelo de Leiria reabre no sábado após investimento de 4,4 ME (C/ÁUDIO)

O Castelo de Leiria reabre no sábado, Dia do Município, após ter estado fechado quase dois anos para reabilitação de alguns dos seus espaços, num investimento de cerca de 4,4 milhões de euros que inclui três acessos mecânicos.

À agência Lusa, a vice-presidente do Município de Leiria, Anabela Graça, afirmou que, com a reabertura, “todos vão ganhar”, os leirienses e quem visita a cidade.

“O Castelo é um símbolo maior da nossa identidade, da nossa memória histórica. Além disso, é um elemento identitário da cidade. Portanto, ao fazer o investimento que fizemos, estamos a cuidar do nosso Castelo, mas estamos a cuidar do património, para podermos ter futuro, da mesma forma que investimos na cultura, para sermos mais competitivos e mais sustentáveis”, disse Anabela Graça.

Segundo a vereadora com o pelouro da Cultura, o Castelo “vai passar a ser a nova praça maior da cidade centrada na cultura”.

A reabilitação do núcleo amuralhado, Castelo e envolventes, contemplou a Casa da Guarda, as cisternas, tornando visitável o seu interior, e a Igreja de Santa Maria da Pena, alvo de diversos trabalhos de conservação e restauro, incluindo colocação de cobertura e vãos ou arranjos no adro e no acesso à Torre Sineira.

O Castelo, monumento nacional desde 1910, passou a ter um anfiteatro em pedra, para eventos ao ar livre, os caminhos foram nivelados e calcetados, e introduziram-se zonas de descanso. Foram, igualmente, substituídas espécies vegetais degradadas por autóctones.

Os acessos mecânicos ao Castelo, dois elevadores verticais no lado sul e um elevador em carril no lado norte, abrem também no sábado.

“Queremos que haja uma maior fruição do Castelo e, por isso, ele vai poder ser acedido por todos, graças à melhoria das acessibilidades”, referiu Anabela Graça, destacando não apenas os acessos mecânicos, como “o facto de no interior das muralhas todos os percursos” se terem tornado “muito mais confortáveis”.

Além das acessibilidades, Anabela Graça realçou “o novo anfiteatro, que vai ser um espaço privilegiado para a cultura”, sendo que a própria Igreja da Pena, agora coberta, vai possibilitar, igualmente, eventos culturais.

“Vamos ter espaços diferenciados no Castelo para promovermos a cultura”, adiantou.

A vereadora acrescentou que se espera um “incremento do número de visitantes, já que o Castelo de Leiria se constitui como a grande atração turística da cidade e do concelho”.

“Por outro lado, o seu encerramento suscitou uma enorme curiosidade e criou expectativas por parte dos leirienses a quem se pretende devolvê-lo, uns para revisitar, outros para conhecerem o monumento”, declarou.

O Castelo fechou em 03 de junho de 2019. Nesse ano, entre 02 janeiro e 02 de junho, recebeu 26.783 visitantes. Em 2018, tinham sido 71.449 os visitantes e no ano anterior 84.694, de acordo com informação enviada à Lusa pela autarquia.

Sobre futuros investimentos, Anabela Graça esclareceu que o município se encontra “em fase de definição do programa para a próxima fase de intervenção”.

“Está a fazê-lo através de um processo participado e para o qual foram realizados vários encontros e visitas ao Castelo para recolha de contributos”, observou, adiantando que “não está ainda fechado quais os edifícios e infraestruturas que serão objeto de requalificação, nem definido o valor do investimento”.

A reabertura do Castelo de Leiria ao público é às 09:30, com as entradas controladas, para cumprir os limites de lotação definidos pela Direção-Geral da Saúde devido à pandemia de covid-19.

SR // SSS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS