Buscas na EDP por causa do negócio das barragens

O Ministério Público está a realizar uma operação de buscas na EDP e na Agência Portuguesa do Ambiente por suspeitas de fraude fiscal no negócio de venda de barragens. EDP diz que está a colaborar.

Buscas na EDP por causa do negócio das barragens

Buscas na EDP por causa do negócio das barragens

O Ministério Público está a realizar uma operação de buscas na EDP e na Agência Portuguesa do Ambiente por suspeitas de fraude fiscal no negócio de venda de barragens. EDP diz que está a colaborar.

O Ministério Público e a Autoridade Tributária estão a realizar buscas na EDP e na Agência Portuguesa do Ambiente, no âmbito do negócio da venda de seis barragens à Engie.

Fonte da EDP confirmou ao Observador que foi alvo de uma operação por alegada fraude fiscal. Em causa estão suspeitas de fraude fiscal qualificada numa transação valorizada em 2,2 mil milhões de euros e que não pagou imposto de selo, como denunciou o Movimento Terras de Miranda. De acordo com a informação recolhida pelo Observador, ainda não foram constituídos arguidos.

“A EDP confirma que foi hoje alvo de uma operação de busca com a coadjuvação da Autoridade Tributária no âmbito da venda de um portfólio de seis barragens à Engie, por alegada fraude fiscal. A EDP está a prestar toda a colaboração com as autoridades e mantém-se convicta de que a operação de venda cumpre todos os requisitos legais.”

Contactado pelo mesmo órgão, o Ministério das Finanças não confirma, nem desmente.

Impala Instagram


RELACIONADOS