Brasil regista quase 5 mil focos de queimadas na Amazónia em setembro

O Brasil registou 4.935 focos de queimadas na Amazónia brasileira nos oito primeiros dias de setembro, informou o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que revela que desde o início do ano os incêndios aumentaram 47%.

Brasil regista quase 5 mil focos de queimadas na Amazónia em setembro

Brasil regista quase 5 mil focos de queimadas na Amazónia em setembro

O Brasil registou 4.935 focos de queimadas na Amazónia brasileira nos oito primeiros dias de setembro, informou o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que revela que desde o início do ano os incêndios aumentaram 47%.

O dado consta de um levantamento de queimadas diário feito pelo sistema de monitorização por satélite do Inpe que mapeia focos de incêndio ativos no país, chamado Programa Queimadas.

Segundo o Programa Queimadas, de janeiro até 08 de setembro a Amazónia brasileira registou 51.760 focos de incêndios, número 47% maior do que o detetado no mesmo período do ano passado, quando foram registados 34.996 focos de incêndios na área.

No ano, o estado brasileiro do Pará teve o maior número de queimadas com 19.711 focos, o que representou um crescimento de 81% face a 2018, indicou o sistema do Inpe.

A Amazónia é a maior floresta tropical do mundo e possui a maior biodiversidade registada numa área do planeta. Tem cerca de 5,5 milhões de quilómetros quadrados e inclui territórios do Brasil, Peru, Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana, Suriname e Guiana Francesa (pertencente à França).

O Inpe anunciou este domingo que a desflorestação da Amazónia aumentou 222% em agosto, em relação ao mesmo mês de 2018.

CYR // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS