Brasil enfrenta crise hídrica e emite alerta de emergência em cinco estados

O Governo brasileiro lançou hoje um alerta de emergência hídrica para o período de junho a setembro em cinco estados, o primeiro alerta do género em 111 anos.

Brasil enfrenta crise hídrica e emite alerta de emergência em cinco estados

Brasil enfrenta crise hídrica e emite alerta de emergência em cinco estados

O Governo brasileiro lançou hoje um alerta de emergência hídrica para o período de junho a setembro em cinco estados, o primeiro alerta do género em 111 anos.

Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná foram os estados visados pelo alerta lançado pelo Sistema Nacional de Meteorologia (SNM) e integram a bacia do Rio Paraná, polo de produção agropecuária e de grandes hidroelétricas.

De acordo com o jornal Estadão, este é o primeiro alerta desta natureza em 111 anos de serviços meteorológicos do país sul-americano.

O alerta deve-se ao baixo volume de chuvas dos últimos meses na região.

“Estudos realizados pelo SNM, de acompanhamento Meteorológico para o Setor Elétrico Brasileiro, alertam que as perspetivas climáticas para 2021/2022 indicam que a maior parte da região central do país, a partir de maio até final de setembro, entra no seu período com menor volume de chuvas (estação seca). (…) Essa previsão é consistente com a de outros centros internacionais de previsão climática”, indicou o SNM.

Face à situação de emergência, o Governo, presidido por Jair Bolsonaro, decidiu criar uma “sala de situação” para acompanhar o suprimento de energia elétrica e tomar medidas para garantir que não faltará eletricidade no país.

O grupo, coordenado pela Casa Civil da Presidência da República, é composto pelos Ministérios de Minas e Energia, Agricultura, Infraestruturas, Economia, e pelas agências de energia (Aneel) e de águas (ANA).

Um dos objetivos da “sala de situação” é tomar medidas conjuntas para garantir que a água chega às centrais hidroelétricas, para que seja gerada energia, de acordo com a imprensa local.

Segundo especialistas do setor, há riscos de cortes no fornecimento de energia entre setembro e outubro, já que as chuvas só devem normalizar a partir de novembro.

MYMM // PDF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS