Bragança paga casa a quem se queira mudar um mês e ficar em teletrabalho

O município de Bragança convida quatro famílias que possam trabalhar online a mudarem-se durante um mês para este território com tudo pago, no âmbito de um projeto que pretende atrair trabalhadores remotos.

Bragança paga casa a quem se queira mudar um mês e ficar em teletrabalho

Bragança paga casa a quem se queira mudar um mês e ficar em teletrabalho

O município de Bragança convida quatro famílias que possam trabalhar online a mudarem-se durante um mês para este território com tudo pago, no âmbito de um projeto que pretende atrair trabalhadores remotos.

O município de Bragança convida quatro famílias que possam trabalhar online a mudarem-se durante um mês para este território com tudo pago, no âmbito de um projeto que pretende atrair trabalhadores remotos.

Segundo o município, “de forma a criar condições para desenvolver a experiência e facilitar o processo de integração”, os “novos brigantinos” têm assegurado gratuitamente, durante o mês de Maio, o alojamento com todas as comodidades para garantir a qualidade de vida e a possibilidade de trabalhar remotamente”. A Internet está incluída no alojamento e podem concorrer famílias ou trabalhadores individuais. Mas não fica por aqui.

As famílias seleccionadas serão ainda recebidas com a oferta de “um cabaz de boas-vindas com produtos regionais” e podem candidatar-se a partir desta segunda-feira ao abrigo do programa Bragança —​ Liberdade para Recomeçar, inserido num projecto-piloto do programa de cooperação URBACT—​  Find Your Greatness.

Depois de seleccionadas, serão as próprias famílias a escolher o alojamento onde pretendem ficar instaladas. Há disponível um na cidade de Bragança e mais três em aldeias do concelho.

Através deste projecto, a câmara quer “divulgar a qualidade de vida que Bragança tem para oferecer a quem optar por viver e trabalhar a partir” deste território, bem como “sublinhar que é possível estar ligado com o mundo laboral e, ao mesmo tempo, usufruir de um território convidativo para fazer uma pausa e/ou desligar do ritmo frenético do dia-a-dia”.

Os participantes são desafiados a viver de forma autónoma no concelho e a partilhar a sua experiência através das redes sociais. No final, será partilhado um documentário.

Impala Instagram


RELACIONADOS