BE defende que parlamento avance com lei para resolver atrasos nas juntas médicas

Bloco de Esquerda defende que seja a AR a fazer uma lei que “rapidamente e urgentemente” recupere o trabalho das juntas médicas e resolva os atrasos na obtenção de atestados de incapacidades

BE defende que parlamento avance com lei para resolver atrasos nas juntas médicas

BE defende que parlamento avance com lei para resolver atrasos nas juntas médicas

Bloco de Esquerda defende que seja a AR a fazer uma lei que “rapidamente e urgentemente” recupere o trabalho das juntas médicas e resolva os atrasos na obtenção de atestados de incapacidades

No debate de hoje, na Assembleia da República, estiveram em discussão três projetos de lei e um projeto de resolução do Bloco de Esquerda (BE), partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN), Partido Comunista (PCP) e CDS-Partido Popular, respetivamente, para a recuperação da atividade das juntas médicas e para eliminar os atrasos na emissão dos atestados médicos de incapacidade multiúsos.

Nessa matéria, o deputado Moisés Ferreira do BE entende que o “Governo não tem tomado medidas para resolver estes problemas” e defendeu que são situações que não se podem alongar indefinidamente pelo sofrimento que isso causa a quem precisa destes atestados para aceder a uma série de subsídios ou apoios do estado.

“É preciso agir agora, via Assembleia da República, com lei que é possível fazer rapidamente e urgentemente e que será eficaz a resolver estes problemas”, defendeu o deputado bloquista, sublinhando que, ao contrário do defendido pelo deputado social-democrata Pedro Alves, este não é um problema da estrita competência do Governo.

“O Governo não tem sido capaz de resolver o problema, a Assembleia da República pode produzir uma lei que entra quase imediatamente em vigor e pode resolver quase imediatamente o problema e, portanto, não devemos descartar essa possibilidade, temos que responder já, não podemos ignorar os problemas”, apelou.

SV // HB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS